14267 - Produtividade de cultivares de cafeeiro em cultivo solteiro e consorciado com Leucaena leucocephala em sistema agroecológico de produção

Autores

  • Ivo Sá Motta EMBRAPA
  • Milton Parron Padovan Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
  • Leandro Flávio Carneiro Universidade Federal de Goiás
  • Francieli Moreira da Silva Universidade Federal da Grande Dourados
  • Cleberton Correia Santos Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Coffea arabica, fitomassa, reciclagem, agroecologia

Resumo

Na concepção e desenvolvimento dos sistemas agroecológicos, busca-se além da utilização racional dos recursos naturais, a viabilização econômica da agricultura familiar. Dentre as estratégias utilizadas nos sistemas agroecológicos de produção de café, incluiu-se a utilização de cultivares resistentes ou tolerantes (controle genético), cafeeiros enxertados e a utilização de plantas de cobertura e adubação verde para a proteção dos solos e reciclagem de nutrientes. O objetivo foi avaliar a produtividade de cafeeiros Coffea arabica, de cinco cultivares enxertados sobre C. canephora em sistema agroecológico de produção (solteiro ou consorciados com leucena), no município de Ivinhema, MS. Portanto, o ensaio consiste num sistema agroecológico de produção de café, com a espécie Coffea arabica, em cultivo solteiro ou consorciado com Leucaena leucocephala cv. Cunninghan em alta densidade e manejado por roçadas. Foram utilizadas cinco cultivares de porte baixo (IAPAR 59, IPR 99, Tupi, Obatã e Acauã), resistentes à ferrugem do cafeeiro, considerada a principal doença dessa cultura, enxertados sobre Coffea canephora cv. Apoatã. Apesar da produção de fitomassa e reciclagem de nutrientes promovida pela L. leucocephala consorciada com cafeeiros, não ocorreu diferença significativa na produtividade, em relação ao sistema solteiro, com as médias de 54,52 e 55,65 sacas de 60 kg beneficiadas por hectare, respectivamente. Verificou-se o desempenho superior das cultivares Acauã e IPR 99, com as médias de 58,56 e 56,56 sacas de 60 kg beneficiadas por hectare respectivamente, indicando maior adaptação desses genótipos às condições ambientais regionais e ao sistema de base ecológica.

Biografia do Autor

Ivo Sá Motta, EMBRAPA

Engenheiro Agrônomo Pesquisador - Sistemas Agroecológicos de Produção

Milton Parron Padovan, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Graduado em Biologia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1995), Doutorado em Agronomia (Ciência do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2002) e Pós-Doutorado em Agroecologia, com ênfase em Sistemas Agroflorestais, junto ao Programa de Pós-Graduação em Agroecologia da Universidade Federal de Viçosa. A maior experiência concentra na área de Agronomia/Ciência do Solo, com ênfase em Agroecologia, atuando na Extensão Rural e, principalmente, em pesquisa, porém com atividades também voltadas à docência. Autor de 2 livros; editor de 6 livros; autor de 16 capítulos de livros; autor de mais de 48 trabalhos publicados em revistas científicas e mais de 130 artigos e resumos expandidos publicados em anais de eventos técnico-científicos; orientou dezenas de estudantes em nível médio, graduação e pós-graduação; atuou na docência em diversos cursos, compreendendo: nível médio, graduações e pós-graduações (especializações e mestrados); ministrou dezenas de palestras e cursos. Atualmente é Pesquisador A da Embrapa Agropecuária Oeste, na área de Agroecologia, e professor efetivo no Mestrado em Biologia Geral (ênfase em Bioprospecção) e Mestrado em Agronegócios e Desenvolvimento, ambos da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) em parceria com a Embrapa Agropecuária Oeste. Desenvolve estudos nas linhas de pesquisa em sistemas agroflorestais diversificados, adubação verde, arranjos de produção de base agroecológica e serviços ambientais.

Leandro Flávio Carneiro, Universidade Federal de Goiás

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2004), Mestrado e Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade Federal de Lavras. Foi bolsista de Pós-Doutorado (PNPD) na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), na Unidade da Embrapa Agropecuária Oeste em Dourados-MS. Atualmente é professor auxiliar da Universidade Federal de Goiás (UFG). Ministra disciplina de Graduação de adubos e adubação. Atua no Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais (Mestrado e Dourados) e no Programa de Mestrado em Agronomia (Cassilândia). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fertilidade do Solo e Adubação, atuando principalmente nos seguintes temas: dinâmica e disponibilidade de fósforo, fertilizantes nitrogenados e consórcio de adubos verdes perene com bananeira em sistema sob transição agroecológico.

Francieli Moreira da Silva, Universidade Federal da Grande Dourados

Formada em Ciências Biológicas na UNIGRAN (Centro Universitário da Grande Dourados), licenciatura e bacharel. Foi bolsista de iniciação científica pela EMBRAPA, possui experiências em agroecologia com area de concentração na utilização de diferentes substratos para produção de mudas, utilização de resíduos na produção de húmus de minhoca (vermicompostagem) e sistemas agroecológicos de produção. Aprovada no programa de pós gradução mestrado em biologia geral com enfâse em bioprospecção pela UFGD.

Cleberton Correia Santos, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Graduando em Agroecologia pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS - UUGD), tendo percepção relacionada aos sistemas de produção agropecuários integrados às práticas e perspectivas agroecológicas, pautando-se no uso dos recursos naturais renováveis e produção de alimentos de modo sustentável. Atualmente é bolsista pelo CNPq na modalidade IT (Iniciação Tecnológica), trabalhando na área de produção de mudas de maracujá e substratos alternativos na Embrapa Agropecuária Oeste, Dourados - MS. Tem experiência e desenvolvido trabalhos na área de Monitoramento de Qualidade do Solo, Zoologia (ênfase em organismos do solo), Teste de Vigor de Sementes, Compostagem e Vermicompostagem (Aproveitamento de Resíduos Sólidos Agroindustriais Orgânicos), Produção de Muda, Recuperação de Áreas Degradadas, Agricultura Familiar e Educação Ambiental. E iniciando trabalhos com diagnósticos de áreas em transição agroecológica.

Downloads

Publicado

2013-12-18

Edição

Seção

VIII CBA-Agroecologia - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis/Produção Vegetal

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >>