11602 - Estratégias de produção da batatinha agroecológica no Agreste da Paraíba

Autores

  • Emanoel Dias Silva Assessor Técnico da AS-PTA
  • Maria José Ramos Silva Bolsistas do CNPq e Estagiária da ASPTA
  • Wagner Lima Santos Bolsistas do CNPq e Estagiário da ASPTA
  • Jullyanner Leite

Palavras-chave:

Batatinha, Agroecologia, Agricultura Familiar, Campo de multiplicação.

Resumo

Resumo: A cultura da batata (Solanum tuberosum) é uma atividade agrícola de grande importância econômica e social para agricultura familiar no agreste paraibano. O presente estudo objetivou multiplicar e avaliar cinco cultivares de batatinha através de campo de multiplicação instalado na propriedade de Robson Alves Gertrudes, no Município de Lagoa Seca, microrregião do agreste paraibano, o qual foi conduzido por agricultores agroecológicos e suas organizações no Agreste da Paraíba. O campo está inserido na área de atuação do Pólo Sindical da Borborema e AS-PTA e o estudo aconteceu em parceria com a Embrapa Campina Grande. Foram multiplicadas a cultivar Monalisa do agricultor familiar e as cultivares BRS Ana, BRS Elisa, BRS Cristal e EPAGRI-360 Catucha, material genético disponibilizado pela Embrapa Transferência de Tecnologias oriundas de Canoinha. As variedades apresentaram excelente desempenho adaptando-se as condições edafoclimáticas do semiárido, apresentando maiores índices de produtividade quando comparados com cultivar Monalisa plantadas na região por mais tempo. Palavras-chave: Batatinha; Agroecologia; Agricultura Familiar; Campo de multiplicação.

Biografia do Autor

Jullyanner Leite

Bolsistas do CNPq e Estagiária da ASPTA

Downloads

Publicado

2011-12-17

Edição

Seção

VII CBA - 1. Conhecimento, tecnologias sustentáveis e políticas públicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)