11082 - Caracterização do uso de palmeiras (Arecaceae) no Mosaico de Unidades de Conservação (MUC) Lago de Tucuruí – Pará.

Autores

  • Fábio Reis Araújo Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA
  • Maria Aparecida Lopes Universidade Federal do Pará – UFPA
  • Diego Macedo Rodrigues Universidade Federal Rural da Amazônia

Palavras-chave:

etnobotânica, Attalea speciosa, Tucuruí, Rio Tocantins

Resumo

O objetivo com este trabalho é caracterizar o uso de palmeiras por moradores do Mosaico de Unidades de Conservação do Lago de Tucuruí, estado do Pará. O estudo foi baseado em amostragem acidental de 232 famílias com questionários semi-estruturados. Os informantes conhecem 27 espécies de palmeiras e utilizam 20 destas, cujos usos estão distribuídos em sete categorias, destacando-se alimentação, utensílios e construção. As espécies mais usadas foram Attalea speciosa, Oenocarpus bacaba, Euterpe oleracea, Attalea maripa e Socratea exorrhiza. A diversidade e a homogeneidade de uso de palmeiras entre os habitantes da área de estudo foi relativamente baixa, o que pode estar associado à baixa diversidade de espécies de palmeiras na Amazônia oriental se comparada a outras partes da Amazônia; ao histórico de dinâmica migratória, sobretudo de estados do nordeste brasileiro onde Attalea speciosa tem grande importância sociocultural.

Biografia do Autor

Diego Macedo Rodrigues, Universidade Federal Rural da Amazônia

Graduado em Engenharia Agronômica pela UFPA, Mestrado em Produção Vegetal pela UFT e Doutorando em Ciências Agrárias pela Universidade Federal da Amazônia. Atuando no Manejo Ecológico de Pragas e Ecologia de Artrópodes.

Downloads

Publicado

2012-01-01

Edição

Seção

VII CBA - 4. Agroecologia e os Biomas brasileiros

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)