Alteração da carga de endoparasitas em ovinos submetidos a diferentes níveis de folha de bananeira na alimentação

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Carla Lieda Cezimbra Parra Clair Jorge Olivo Carlos Alberto Agnolin Fernanda Flores Vogel Anderson Michel Soares Bolzan Cleber Cassol Pires

Resumo

Vinte e seis ovinos (Texel x Corriedale), com idade entre 4 e 5 meses, foram utilizados para avaliar o efeito da administração de lâminas foliares de bananeira (Musa spp.) na alimentação sobre o controle de nematódeos gastrintestinais, através da contagem de ovos/grama de fezes (OPG). Os tratamentos foram constituídos pelo controle negativo, e pelos grupos de ovinos que consumiram lâminas foliares frescas de bananeira entre 0,40 e 0,80% e de 0,81 a 1,20% do peso vivo, por três dias consecutivos. Após 15 dias, esse processo foi repetido. Antes e após o fornecimento da bananeira aos ovinos (no 1o, 3o, 5o, 7o, 9o, 11o e 14o dias), foram coletadas amostras de fezes. Os valores médios de redução de OPG foram de 3,5; 27,6 e 46,7%, respectivamente. Resultado superior (P<0,05) foi detectado no grupo de ovinos que apresentaram maior consumo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
PARRA, Carla Lieda Cezimbra et al. Alteração da carga de endoparasitas em ovinos submetidos a diferentes níveis de folha de bananeira na alimentação. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 6, n. 2, aug. 2011. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/9890>. Acesso em: 05 dec. 2020.
Palavras-chave
fitoterapia, lâmina foliar, Musa spp.
Seção
Artigos