CARACTERIZAÇÃO AGROECOLÓGICA DE SISTEMAS TRADICIONAIS DE PRODUÇÃO DO AÇAÍ (EUTERPE SPP.) EM CARAUARI, NO MÉDIO RIO JURUÁ, ESTADO DO AMAZONAS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Jhassem Antônio Silva de Siqueira http://orcid.org/0000-0002-3800-2672 Henrique dos Santos Pereira http://orcid.org/0000-0002-9113-1166 Suzy Cristina Pedroza da Silva http://orcid.org/0000-0001-8256-7542 Maria Luiza de Azambuja Midosi Ricart

Resumo

Em Carauari, a coleta extrativa e o cultivo do açaí (Euterpe spp.) resultam do manejo complexo de agroecossistemas que diferem em seus aspectos sociais e organizacionais. Para descrever os padrões de organização agroecológica desses diferentes agroecossistemas produtores de açaí, foram realizados levantamentos dendrométricos e edafológicos, para caracterização das estruturas das populações de Euterpe spp., suas distribuição e interação nos sistemas ambientais e sociais locais. Os levantamentos foram conduzidos em três territórios coletivos: Projeto de Assentamento Riozinho, na Reserva Extrativista Médio Juruá; e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari. Os açaizais ocorrem em ambiente de terra firme ou em áreas próximas de corpos d’água, sob a forma de floresta extrativa de E. precatoria ou de sistemas cultivados. Esses últimos podem ser monocultivos, consórcios entre as espécies Euterpe oleraceae e Euterpe precatoria, ou sistema agroflorestal com outras espécies de frutíferas e madeireiras, associadas ou não com a criação de animais. Esses agroecossistemas geram significados econômicos e culturais importantes, além de estruturarem as paisagens locais.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DE SIQUEIRA, Jhassem Antônio Silva et al. CARACTERIZAÇÃO AGROECOLÓGICA DE SISTEMAS TRADICIONAIS DE PRODUÇÃO DO AÇAÍ (EUTERPE SPP.) EM CARAUARI, NO MÉDIO RIO JURUÁ, ESTADO DO AMAZONAS. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 16, n. 2, p. 13, june 2021. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/23200>. Acesso em: 26 oct. 2021. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v16i2.23200.
Seção
Artigos

Referências

BALÉE, W. Cultural forests of the Amazon. Garden, v. 11, n. 6, p. 12-14, 1987.
BALÉE, W.; de OLIVEIRA, V.H.; dos SANTOS, R. et al. Ancient Transformation, Current Conservation: Traditional Forest Management on the Iriri River, Brazilian Amazonia. Hum Ecol (2020). Acesso em: 25 mar.de 2020.
BECKER, B.K. Revisão das políticas de ocupação da Amazônia: é possível identificar modelos para projetar cenários? Parcerias Estratégicas, 12, p.135-159, 2001.
BECKER, B. K. A Urbe Amazônida. Rio de Janeiro: Ed. Garamond, 2013.
BRONDÍZIO. E. S. Análise Intra-Regional de Mudanças do Uso da Terra na Amazônia. In: Ecossistemas Florestais: Interação homem-ambiente. São Paulo, Ed SENAC. Edusp. 2009
CAPRA, F.; LUISI, P. L. A Visão Sistêmica da Vida: Uma Concepção Unificada e suas Implicações Filosóficas, Políticas, Sociais e Econômicas. Ed. Cultrix, Amana-Key. São Paulo-SP. 615 p. 2014.
DERICKX, J. No coração da Amazônia: Juruá, o rio que chora. Ed. Vozes. Rio de Janeiro, 1993.
DIEGUES, A. C. et al. Os Saberes Tradicionais e a Biodiversidade no Brasil. São Paulo: MMA/Cobio/Nupaub/USP, 2000.
FERREIRA, E. Açaí Solteiro. In: SHANLEY, P; MEDINA, G. (Orgs.). Frutíferas e plantas úteis na vida amazônica. Belém: CIFOR, Imazon, 2005.
FRAXE, Theresinha de J. P. Cultura cabocla-ribeirinha: mitos, lendas e transculturalidade. São Paulo: Annablume, 374p. 2004.
GRAU, O.; PENUELAS, J.; FERRY, B.; FREYCON, V.;BLANC, L.; DESPREZ, M.; BARALOTO, C.; CHAVE, J.; DESCROIX, L.; DOURDAIN, A.; GUITET, S.; JANSSENS, I.A.; SARDANS, J.; HÉRAULT, B. Nutrient-cycling mechanisms other than the direct absorption from soil may control forest structure and dynamics in poor Amazonian soils. Scientific Reports. 7:45017 | DOI: 10.1038/srep45017. 2017. Disponível em: Acesso em: 15 jan.2018.
HEINEMAN, K. D., TURNER, B. L; DALLING, J. W. Variation in wood nutrients along a tropical soil fertility gradient. New Phytol.doi: 10.1111/nph.13904. 2016.
IBGE. MAPAS. Estado do Amazonas. Pedologia. Mapa Exploratório de Solos. 2010
IBGE. Manual Técnico da Vegetação Brasileira. Manuais Técnicos em Geociência Número 1. 2012.
IBGE. Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura. 2015. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/289#resultado. Acesso em Nov. 2015
ITABORAHY, W. Terras, Florestas, Barcos e Barracões. Dissertação (Mestrado em Ciências) Curso de Pós-Graduação Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2009
LEVIS, C.; FLORES, B. M; MOREIRA, P. A.; LUIZE, B. G.; ALVES, R. P.; FRANCO-MORAES, J. ; LINS, J.; KONINGS, E. ; PEÑA-CLAROS, M. ; BONGERS, F. ; COSTA, F. R. C. ; CLEMENT, C. R. How People Domesticated Amazonian Forest. Frontiers in Ecology and Evolution. Vol. 5. Article 171. Jan 2018. Disponível em: Acesso em: 03 jun. 2018.
MAGALHÃES, M. P. (org). Amazônia Antropogênica. Museu Paraense Emílio Goeldi. Belém-PA, 429p. 2016
MARTINOT, J. F. Manejo Agroextrativista do açai-da-mata na Amazônia Central. Dissertação de mestrado. PPG-CASA. UFAM. 120p. 2013.
MARTINOT, J. F., PEREIRA, H. S., SILVA, S. C. P. Coletar ou Cultivar: as escolhas dos produtores de açaí-da-mata (Euterpe precatoria) do Amazonas. Revista de Economia e Sociologia Rural. Vol. 55, Nº 04, p. 751-766. Out/Dez 2017.
MORAN, E. F. Adaptabilidade Humana: Uma Introdução à Antropologia Ecológica. Editora da Universidade de São Paulo, 512p. 2010.
NETTO, P. S. Plano de colonização do Alto Turi. Inventário Florestal. Curitiba: Centro de Pesquisas Florestais da UFPR, 238 p. 1971.
NODA, S. N. Agricultura familiar na Amazônia das águas. Manaus-AM. Universidade Federal do Amazonas. 207p. 2007.
OLIVEIRA, R. R.; COELHO NETTO, A. L. Processos interativos homem-floresta na evolução da paisagem da Ilha Grande, RJ. Geo UERJ Revista do Departamento de Geografia, v. 8, p. 29-38, Rio de Janeiro, 2000.
OLIVEIRA, I. A. de; CAMPOS, M. C. C.; MARQUES JUNIOR, J.; AQUINO, R. E. de; TEIXEIRA, D. de B.; SILVA, D. M. P. da. Use of scaled semivariograms in the planning of soil chemical proprieties in Southern Amazonas, Brazil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 39(1): 31-39, 2015.
PEGLER, L. Peasent Inclusion in Global Valeu Chains: economic upgrading but social downgrading in labour processes? The Journal of Peasent Studies. Publishid online: 25 jun 2015. Disponível em: Acessado em: 29 jun. 2015.
PEREIRA, H. S.; VINHOTE, M.L.A.; ZINGRA, A. F. C.; TAKEDA, W. M. A Multifuncionalidade da Agricultura Familiar no Amazonas: Desafios para a Inovação Sustentável. (In) Terceira Margem Amazônia/Outras Expressões. v. 1, n. 5. São Paulo. 254p. 2015
PLOEG, J. D. van der. El proceso de trabajo agrícola y la mercantilización. In: SEVILLA GUZMAN, E.; GONZALEZ DE MOLINA, M. Ecología, campesinado e historia. Madrid: La Piqueta, 1993.
RIBEIRO, G. D. Açaí solteiro, açaí do Amazonas (Euterpe precatoria), uma boa opção de exploração agrícola em Rondônia. Revista Ambiente Brasil. Publicado online: 2014.
ROCHA, E.; VIANA. V. Aspectos ecológicos e sociológicos do manejo de Euterpe precatoria (açaí) no Acre - Brasil. Dissertação de mestrado. USP. Escola de Engenharia de São Paulo. 143p. 2002.
ROCHA, E. Potencial ecológico para o manejo de frutos de açaizeiro (Euterpe precatoria Mart.) em áreas extrativistas no Acre, Brasil. Acta Amaz. v. 34, n. 2, p. 237-250, Manaus, 2004. Disponível em: Acesso em: 29 mai. 2011.
SANTOS, H. G. dos; ZARONI, M. J.; ALMEIDA, E. P. C. Árvore do Conhecimento. Solos Tropicais. Agência Embrapa de Informação tecnológica. 2018. Disponível em: Acesso em: 20 mar. 2018
SARDANS J. e PEÑUELAS J. Trees increase their P:N ratio with size. Glob. Ecol. Biogeogr. 24, 147–156. 2015.
SILVA, F. C. Manual de Análise Química de Solos, Plantas e Fertilizantes. Embrapa Informações Tecnológicas, (2) ed. rev. ampl. Brasília-DF: 627 p. 2009.
SIQUEIRA, J. A. S. A cadeia de valor do açaí: uma estratégia sistêmica na conservação dos agroecossistemas amazônicos no município de Carauari-AM. 2018. Tese de Doutorado. PPG-CASA. Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
TRIOLA, F. M. Introdução à Estatística. 7. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.
Van RAIJ, B.; ANDRADE, J.C.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A. Análise Química para Avaliação da Fertilidade de Solos Tropicais. Campinas, Instituto Agronômico, 285p. 2001.
VITOUSEK, P. M., PORDER S., HOULTON B. Z.; CHADWICK, O. A. Terrestrial phosphorus limitation: mechanisms, implications, and nitrogen – phosphorus interactions. Ecol. Appl. 20, 5–15. 2010.
WADT, P. G. S, MIQUELONI, D. P.; SILVA, L. M.; OLIVEIRA Jr, R. C.; EVANGELISTA J. S.; WADT, L. H. O. Caracterização Espacial de Atributos de um Argissolo Vermelho-Amarelo da Floresta Amazônica no Estado do Acre. XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo. O Solo e Suas Múltiplas Funções. Natal-RN.