ANÁLISE ECONÔMICA DE CONSÓRCIOS DO CAFEEIRO CONILON COM ESPÉCIES PERENES E FLORESTAIS NO SUL DO ESPÍRITO SANTO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Haloysio Mechelli de Siqueira Davi Salgado de Senna João Batista da Silva Araújo Matheus Wandermurem da Silva Erica Rodrigues Munaro Gabrig Turbay

Resumo

Os estudos sobre sistemas agroflorestais vêm crescendo, com grande potencial de contribuir para a sustentabilidade agrícola e um dos aspectos importantes avaliados é a sua viabilidade econômica. O INCAPER está conduzindo uma Unidade de Pesquisa Agroflorestal, em Cachoeiro de Itapemirim-ES. Este artigo apresenta e discute os resultados da análise econômica sobre os consórcios agroflorestais lá testados. A área foi dividida em cinco talhões, sendo um com cafeeiro solteiro e os demais em quatro diferentes consórcios do cafeeiro: com ingazeiro, bananeira, gliricídia ou pupunha. Os indicadores econômicos considerados foram o custo operacional de produção e de comercialização, a produtividade, as margens operacionais e o índice benefício/custo. Também foi calculado o índice de equivalência de área. O estudo demonstrou que os tratamentos economicamente viáveis foram os consórcios do café com a pupunha e do café com a banana, que também representaram sistemas mais eficientes de uso da terra que os monocultivos. Além disso, se verificou, nos consórcios, que teve redução no gasto com as roçadas, mas houve gasto maior com as podas das árvores associadas ao cafeeiro.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SIQUEIRA, Haloysio Mechelli de et al. ANÁLISE ECONÔMICA DE CONSÓRCIOS DO CAFEEIRO CONILON COM ESPÉCIES PERENES E FLORESTAIS NO SUL DO ESPÍRITO SANTO. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 15, n. 5, p. 14, dec. 2020. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/23125>. Acesso em: 12 may 2021. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v15i5.23125.
Seção
Artigos

Referências

ALVES, E. P.; et al. Economic analisys of a coffee-banana system of a family-based agriculture at the Atlantic Forest Zone, Brazil. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v. 39, n.3, p.232-239, maio/jun. 2015. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542015000300232. Acesso em: 08 out. 2019.
ARANTES, P. B.; et al. Agroflorestas familiares no Vale do Ribeira: diagnóstico produtivo, estratégias e desafios. Revista Espaço de Diálogo e Desconexão, Araraquara-SP, v.9, n.1 e 2, 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/redd/article/view/10950/7086. Acesso em: 09 fev. 2019.
ARAUJO, J. B. S.; et al. Nitrogen fertilization of coffee: organic compost and Crotalaria juncea L. Revista Ceres, Viçosa-MG, v.60, n.6, p.842-851, dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-737X2013000600013.
BALIZA, D. P.; et al. Physiological characteristics and development of coffee plants under different shading levels. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife-PE, v.7, n.1, p.37-43, jan./mar. 2012. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/57071/1/Artigo-cafe-sombreado.pdf. Acesso em: 06 jun. 2019.
BRASIL. Lei n° 12.651, de 25 de maio de 2012, alterada pela lei 12.727, de 17 de outubro de 2012. Brasília, 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12651.htm. Acesso em: 09 fev. 2019.
BRIENZA JÚNIOR.; et al. Sistemas agroflorestais na Amazônia brasileira: análise de 25 anos de pesquisas. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo-PR, n.60, p.67-76, dez. 2009. Edição Especial. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/37618/1/Sistemas-agroflorestais-na-Amazonia-brasileira-analise-de-25-anos-de-pesquisas.pdf. Acesso em: 08 mar. 2019.
CAMPOLIN, A. I.; FEIDEN, A. Metodologias participativas em agroecologia. Corumbá-MS: EMBRAPA Pantanal, 2011. 14p. (Documentos, 115)
CHAGAS, J. M.; et al. O consórcio de culturas e razões de sua utilização. Informe Agropecuário, Belo Horizonte-MG, v.10, n.118, p.10-12, out. 1984.
CLIMATE-DATA.ORG. Clima Cachoeiro de Itapemirim. Disponível em:
https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/espirito-santo/cachoeiro-de-itapemirim-3319/#temperature-graph. Acesso em: 16 maio 2019.
CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento. Safras-café-série histórica. Brasília. Disponível em: https://portaldeinformacoes.conab.gov.br/index.php/safras/cafe-serie-historica. Acesso em: 08 mar. 2019.
DAMATTA, F. M.; et al. O café conilon em sistemas agroflorestais. In: FERRÃO, R. G. et al. (Ed.). Café conilon. 2.ed. atual. ampl. Vitória-ES: Incaper, 2017. p. 481-493.
DAN, M. L.; et al. Fitossociologia das plantas infestantes de sistemas consorciados de café conilon no sul do Espírito Santo. In: CALDEIRA, M.V.W. et al. (Org.). Tecnologia, ciência e extensão: como otimizar a produção florestal no Brasil? Alegre-ES: UFES, 2015, v. 1, p. 152-159.
DEITENBACH; et al. (Org.). Manual agroflorestal para a Mata Atlântica. Brasília-DF: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2008. 196 p.
EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2. ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 183p.
FARFÁN-VALENCIA, F. Mantenimiento del componente arbóreo en sistemas agroforestales con café. Caldas-Colombia: FNC-Cenicafé, 2014, 8p. Disponível em:
http://biblioteca.cenicafe.org/bitstream/10778/486/1/avt0440.pdf. Acesso em: 04 nov. 2019.
FARFÁN-VALENCIA, F.; BAUTE-BALCÁZAR, J. E. Efecto de la distribución espacial del sombrío de especies leguminosas sobre la producción de café. Cenicafé, Caldas-Colombia, v. 61, n. 1, p. 35-45, 2010. Disponível em:
https://www.cenicafe.org/es/publications/arc061%2801%29035-045.pdf. Acesso em: 04 nov. 2019.
FLORI, J. E.; et al. Rendimento da pupunheira em função da densidade de plantio, diâmetro de corte e manejo dos perfilhos no vale do São Francisco. Ciência e agrotecnologia, Lavras-MG, v. 28, n. 1, p.70-74, jan./fev. 2004. Disponí-vel em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542004000100009. Acesso em: 04 nov. 2019.
GLIESSMAN, S. R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 3.ed. Porto Alegre-RS: UFRGS, 2005. 653p.
IDOL, T.; et al. Ecosystem services from smallholder forestry and agroforestry in the tropics. In: CAMPBELL, W. B.; ORTÍZ, S. L. Integrating agriculture, conservation and ecotourism: examples from the field. New York-USA: Springer, 2011. Disponível em:
https://www.researchgate.net/publication/227102530_Ecosystem_Services_from_Smallholder_Forestry_and_Agroforestry_in_the_Tropics. Acesso em: 08 mar. 2019.
INCAPER – Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural. Gráficos da série histórica - Alegre/ES. Vitória-ES, Incaper - Coordenação de Meteorologia. Disponível em: https://meteorologia.incaper.es.gov.br/graficos-da-serie-historica-alegre. Acesso em: 09 fev. 2019.
LUCENA, H. D. de; et al. Viabilidade econômica de um sistema agroflorestal com cacau e essências florestais de alto valor comercial em Altamira-PA. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, Porto Velho-RO, v.8, n.1, jan./abr. 2016. Disponível em: http://www.periodicos.unir.br/index.php/rara/article/view/1566/1524. Acesso em: 27 fev. 2018.
MARQUES, P. C. Utilização de palmáceas produtoras de palmito para sombreamento de café conilon, no Estado do Espírito Santo. In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil. Poços de Caldas-MG. Anais... Brasília-DF: Embrapa Café, 2000. v.2, p.1072-1073.
MATSUNAGA, M.; et al. Metodologia de custo de produção utilizada pelo IEA. Agricultura em São Paulo, São Paulo-SP, v.23, t.1, p.123-39, 1976.
MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT – MEA. Ecosystems and human well-being: current state and trends. Washington-USA: Island Press, 2005. v. 1. Disponível em: http://www.millenniumassessment.org/documents/document.766.aspx.pdf. Acesso em 08 mar. 2019.
NAKATA, P. A.; et al. Sistema Agroflorestal em bases agroecológicas: um estudo sobre a viabilidade econômica e os benefícios ambientais em uma propriedade no estado de Mato Grosso do Sul. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v.9, n.4, fevereiro de 2015. Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/16824. Acesso em 27 fev. 2018.
PERDONÁ, M. J.; et al. Desempenho produtivo e econômico do consórcio de cafeeiro arábica e nogueira-macadâmia. Pesq. Agropec. Bras., Brasília-DF, v.50, n.1, p. 12-23, jan. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pab/v50n1/0100-204X-pab-50-01-00012.pdf. Acesso em 18 set. 2018.
PETERSEN, P. et al. Método de análise econômico-ecológica de agroecossistemas. Rio de Janeiro-RJ: AS-PTA, 2017. 245p.
PEZZOPANE, J. R. M.; et al. Avaliações fenológicas e agronômicas em café arábica cultivado a pleno sol e consorciado com banana 'Prata Anã'. Bragantia, Campinas-SP, v.66, n.4, p.701-709, 2007. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2019.
RAPIDEL, B. et al. Efectos ecológicos y productivos del asocio de árboles de sombra con café en sistemas agroforestales. In: MONTAGNINI, F. et al. (Ed.). Sistemas agroforestales: funciones productivas, socioeconómicas y ambientales. Turrialba-Costa
Rica: CATIE, 2015. p. 5-20. (Informe Técnico CATIE, 402).
REIS, R. P. Fundamentos de economia aplicada. Ed. rev. e ampl. Lavras-MG: UFLA/FAEPE, 2002. 95p.
RICCI, M. S. F.; ;. Condições microclimáticas, fenologia e morfologia externa de cafeeiros em sistemas arborizados e a pleno sol. Coffee Science, Lavras-MG, v.8, n.3, p. 379-388, jul./set. 2013.
RICE, R. A. Fruits from shade trees in coffee: how important are they? Agroforestry Systems, Netherlands, v.83, p.41–49, sep. 2011. Disponível em:
https://www.researchgate.net/publication/227224408_Fruits_from_shade_trees_in_coffee_How_important_are_they. Acesso em: 06 jun. 2019.
RICHETTI, A.; et al. Competitividade econômica da produção de café em sistema agroecológico. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v.10, n.3, p.1-7, 2015. Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/issue/view/85. Acesso em: 27 fev. 2018.
ROCHELEAU, D. E. Participatory research in agroforestry: learning from experience and expanding our repertoire. Agroforestry Systems, Netherlands, v.15, p.111-137, jul./sep. 1991. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2FBF00120184.pdf. Acesso em: 23 maio 2019.
RODRIGUES, E. R.; et al. Avaliação econômica de sistemas agroflorestais implantados para a recuperação de reserva legal no Pontal do Paranapanema. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.1, n.5, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rarv/v31n5/a18v31n5.pdf. Acesso em: 26 fev. 2018.
ROMERO-ALVARADO, I.; et al. Coffee yields and soil nutrients under the shades of Inga sp. vs. multiple species in Chiapas, Mexico. Agroforestry Systems, Netherlands, v.54, p.215–224, jan./jul. 2002. Disponível em:
https://link.springer.com/article/10.1023/A:1016013730154. Acesso em: 06 jun. 2019.
SALES, E. F.; et al. Agroecological transition of conilon coffee (Coffea canephora) agroforestry systems in the State of Espírito Santo, Brazil. Agroecology and Sustainable Food Systems, v.37, n.4, p. 405-429, 2013.
SALES, E. F.; ARAUJO, J. B. S. Levantamento de árvores consorciadas com cafeeiros no Estado do Espírito Santo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA, 3, 2005, Florianópolis-SC. Anais... Florianópolis: Associação Brasileira de Agroecologia, 2005. 1 CD-ROM.
SHALENE, J. H. A.; et al. Shade coffee: update on a disappearing refuge for biodiversity. BioScience, v.64, issue 5, p. 416–428, may 2014. Disponível em:
https://www.researchgate.net/publication/261834779_Shade_Coffee_Update_on_a_Disappearing_Refuge_for_Biodiversity. Acesso em: 06 jun. 2019.
SILES, P.; et al. Effects of Inga densiflora on the microclimate of coffee (Coffea arabica L.) and overall biomass under optimal growing conditions in Costa Rica. Agroforestry Systems, Netherlands, v.78, p. 269-286, 2010. Disponível em:
https://www.researchgate.net/publication/226276810_Effects_of_Inga_densiflora_on_the_microclimate_of_coffee_Coffea_arabica_L_and_overall_biomass_under_optimal_growing_conditions_in_Costa_Rica. Acesso em: 06 jun. 2019.
SILVA, V. C.; et al. Ocorrência de plantas daninhas em cultivo consorciado de café e nogueira-macadâmia. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia-GO, v.43, n.4, p. 441-449, out./dez. 2013a.
SILVA, V. M.; et al. Yield and nutritional status of the conilon coffee tree in organic fertilizer systems. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza-CE, v. 44, n. 4, p. 773-781, out-dez, 2013b. Disponível em: http://ccarevista.ufc.br/seer/index.php/ccarevista/article/view/2491/860. Acesso em: 08 out. 2019.
SIQUEIRA, H. M. de. Transição agroecológica e sustentabilidade dos agricultores familiares. Vitória-ES: EDUFES, 2014. 170p.
SOUZA, H. N. de. Sistematização da experiência participativa com sistemas agroflorestais: rumo à sustentabilidade da agricultura familiar na Zona da Mata mineira. 2006. 127p. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG. Disponível em: http://www.locus.ufv.br/bitstream/handle/123456789/5536/texto%20completo.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 17 mar. 2019.
VANDERMEER, J. The measurement of intercrop performance. In: _____. The ecology of intercropping. Cambridge-USA: Cambridge University Press, 1989. cap.2, p.15-28.