PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA DE VINAGREIRA (HIBISCUS spp.): INCENTIVANDO A CULTURA ALIMENTAR

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

cristina maria de castro ANTONIO Carlos Pries DEVIDE

Resumo

A valorização da cultura alimentar, a busca por modelos de produção sustentáveis, o acesso e consumo de alimentos saudáveis são abordagens que perpassam pela Agroecologia e Soberania e Segurança Alimentar. Plantas conhecidas como a vinagreira, com qualidades funcionais e de uso na culinária de várias regiões, foi objetivo deste estudo.


 


Palavras-chaves: Segurança Alimentar. Plantas Tradicionais. Sistema Agroflorestal.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DE CASTRO, cristina maria; DEVIDE, ANTONIO Carlos Pries. PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA DE VINAGREIRA (HIBISCUS spp.):. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 14, n. 4, p. 6, dec. 2019. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22989>. Acesso em: 22 jan. 2020. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v14i4.22989.
Seção
Notas Agroecológicas

Referências

ALI, B. H.; WABEL, N. A.; BLUNDEN, G. Phytochemical, Pharmacological and Toxicological Aspects of Hibiscus sabdariffa L.: A Review. Phytotherapy Research, Res. 19, p. 369-375, 2005.
BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Manual de hortaliças não convencionais. Brasília, DF: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. 2010. 92 p. Disponível em: http://www.abcsem.com.br/docs/manual_hortalicas_web.pdf. Acesso em: 08 maio 2019.
CASTRO, N. E. A. Época de plantio e método de colheita para maximização da produção de cálices de Hibiscus sabdariffa L. 2003. 62 p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia/Plantas Medicinais). UFLA, Lavras, 2003. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/bitstream/1/3825/1/DISSERTA%C3%87%C3%83O_%C3%89pocas%20de%20plantio%20e%20m%C3%A9todos%20de%20colheita%20para%20maximiza%C3%A7%C3%A3o%20da%20produ%C3%A7%C3%A3o%20de%20c%C3%A1lice%20de%20Hibiscus%20sabdariffa%20L.pdf. Acesso em: 10 maio 2019.
CISSE, M.; DORNIER, M.; SAKHO, M.; MAR DIOP, C.; REYNES, M.; SOCK, O. La production du bissap (Hibiscus sabdariffa L.) au Sénégal. Fruits, vol. 64, n.2, p.111-124. March, 2009. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/248855546_La_production_du_bissap_Hibiscus_sabdariffa_L_au_Senegal. Acesso em : 18 jun. 2018.
FAGUNDES, G. E. F.; MASSUNAGA, N. Ações terapêuticas da planta Hibiscus acetosella Welw. ex Hiern. Revista Brasileira de Nutrição Funcional, Ano 15, n. 65, p.13-18, 2016.
HOPKINS, A. L.; LAMM, M. G.; FUNK, J. et al. Hibiscus sabdariffa L. In the treatment of hypertension and hyperlipidemia: a comprehensive review of animal and human studies. Fitoterapia, vol. 85, p. 84-94, 2013.
KIMURA, K.; SALVADOR, R. 2013. Hanaume, #Hashitag, vol. 9, p. 10-15. https://hashitag.com.br/edicoes/edicao-09/
KINUPP, V. F. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas/Valdely Ferreira Kinupp, Harri Lorenzi. –São Paulo:Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2014.768 p.
LORENZI, H.; SOUSA, V. C. Botânica Sistemática. 3. Ed. São Paulo, 2012.
LUZ, F. J. de F.; AS SOBRINHO, A. F. de. Vinagreira (Hibiscus sabdariffa L.). In: CARDOSO, M. O. (Org.). Hortaliças não convencionais da Amazônia. Brasília, DF: EMBRAPA-SPI; Manaus: EMBRAPA-CPAA, 1997. p. 63-69. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1014763/vinagreira-hibiscus-sabdariffae-l. Acesso em: 09 maio 2019.
MARCUSSI, A. A. HAWTHORNE, Walter. From Africa to Brazil: culture, identity, and an Atlantic slave trade, 1600-1830. Nova Iorque: Cambridge University Press, 2010, 288p. VARIA HISTORIA, Belo Horizonte, vol.28, n. 943, p.943-946: jul/dez 2012. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/vh/v28n48/23.pdf. Acesso em 08 maio 2019
RIGO, N. No Senegal, 'guaraná' é jus de bissap. O Estado de São Paulo. 13 Junho 2013. Disponível em: https://www.estadao.com.br/noticias/geral,no-senegal-guarana-e-jus-de-bissap-imp-,1041899. Acesso em: 08 maio 2019.
SILVA, A. B.; WIEST, J. M.; CARVALHO, H. H. C. Compostos químicos e atividade antioxidante analisados em Hibiscus rosa-sinensis L. (mimo-de-vênus) e Hibiscus syriacus L. (hibisco-da-síria). Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v. 19, e2015074. 2016. 9p. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-67232016000100430&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 09 maio 2019.
VILELA, D. F.; ALVES, E. A. B. F.; RAMOS, M. C.; MALUF, W. R. Hortaliças Folhosas Tropicais. 1. ed./Março de 2002. Lavras:Universidade Federal de Lavras. 9p. (Boletim Técnico de Hortaliças no 75).
VIZZOTO, M. PEREIRA, M. C. Hibisco: do uso ornamental ao medicinal, 2008. Artigo em hypertexto. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/43144/1/hibisco-uso-ornamental-2010.pdf. Acesso em 9 maio 2019.