Agroecossistemas de camponeses agroextrativistas na Amazônia brasileira: uma reflexão a partir da agroecologia política

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Hueliton Pereira Azevedo William Santos de Assis Romier da Paixão Sousa

Resumo

Realizamos o estudo em nove agroecossistemas de camponeses agroextrativistas para analisar a importância do campo da Agroecologia política no cenário de comunidades tradicionais amazônicas no estado do Pará, Brasil. Os fluxos econômico-ecológicos dos agroecossistemas, suas instituições (regras em uso) e interações com processos de distribuição ecológica desigual foram analisados. Nós coletamos os dados por meio de entrevistas semiestruturadas, conversas informais, observação direta e dados secundários baseando-nos no método de análise econômico-ecológico dos agroecossistemas. Caracterizamos a organização política dos agroecossistemas e identificamos a situação de crise do manejo tradicional que resultou da crescente abertura operativa e do avanço de conflitos ecológicos distributivos. Verificamos que a Agroecologia política é fundamental nestes cenários. Possibilita a ruptura com a visão fragmentada sobre estes agroecossistemas e compreender os desafios enfrentados. E promove a recampenização qualitativa dos camponeses agroextrativistas através da superação da crise do manejo tradicional em curso na região.  

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
AZEVEDO, Hueliton Pereira; DE ASSIS, William Santos; SOUSA, Romier da Paixão. Agroecossistemas de camponeses agroextrativistas na Amazônia brasileira:. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 14, n. 2, p. 14, july 2019. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22950>. Acesso em: 19 aug. 2019. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v14i2.22950.
Seção
Artigos