Características da meliponicultura em Maraã e Boa Vista do Ramos, Amazonas

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Carlos Alexandre Demeterco Beatriz Ronchi-Teles Angela May Steward Gislene Almeida Carvalho-Zilse

Resumo

A meliponicultura cresce no Brasil, e meliponicultores se organizam coletivamente com o intuito de fortalecimento. Esse trabalho avaliou a meliponicultura em dois grupos de produtores do Amazonas. Foram entrevistadas 18 pessoas, 8 em Maraã e 10 em Boa Vista do Ramos (BVR). Abordou-se desde a razão do produtor em iniciar na atividade, até o retorno e dificuldades em relação à meliponicultura. Os níveis organizacionais dos produtores diferem entre os municípios, havendo uma cooperativa em BVR e produtores individuais em Maraã. A geração de renda foi um dos principais motivos para o início na atividade. Observou-se diferenças relevantes quanto as dificuldades e anseios apontados pelos grupos. A atividade tem o potencial real de geração de renda e de fortalecimento da identidade cultural dos produtores da região amazônica. O estado do Amazonas deve usar esses pontos para elaborar programas de fortalecimento da meliponicultura e elaborar de uma legislação específica para a atividade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DEMETERCO, Carlos Alexandre et al. Características da meliponicultura em Maraã e Boa Vista do Ramos, Amazonas. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 14, n. 3, p. 10, sep. 2019. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22921>. Acesso em: 23 oct. 2019. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v14i3.22921.
Seção
Notas Agroecológicas

Referências

AMAZONAS. Governo Estadual. Lei Ordinária no 2500/1998 de 01/09/1998. Manaus, 1998.
AMAZONAS – Governo Estadual. Manual de Orientação Processual de Projetos Industriais – Carne, Leite, Pescado, Ovos, Mel e Cera de Abelhas. Sem data.
BARBOSA-COSTA, K; SANTIAGO, J.M.; FRAXE, T.J.P. Implantação da meliponicultura em comunidade rural de várzea no Amazonas. Cadernos de Agroecologia. v. 6, n. 2, p.1-6, 2011.
BARRETO, L.; CASTRO, M.S. Conservação do umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Câmara) e de seus polinizadores no contexto agroecológico para a agricultura familiar indígena Pankararé no semi-árido. Cadernos de Agroecologia. v. 2, n. 2, p.1580-1583, 2007.
BARTH, O.M.; FREITAS, A.S.; ALMEIDA-MURADIAN, L.B.; VIT, P. Palynological analysis of Brazilian stingless bee pot-honey. In: VIT, P.; ROUBIK, D.W. (Org.). Stingless bees process honey and pollen in cerumen pots. Facultad de Farmacia y Bioanálisis, Universidad de Los Andes, Mérida, Venezuela, 2013. p.1-8. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/35292. Acesso em: 5 mar. 2016.
BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa 11, de 20 de outubro de 2000 – Regulamento técnico de identidade e qualidade do mel. 2000.
BRASIL. Presidência da República. Lei 11.326, de 24 de julho de 2006 – Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. 2006.
CARVALHO, C.A.L.; ALVES, R.M.O.; SOUZA, B.A.; VÉRAS, S.O.; ALVES, E.M.; SODRÉ, G.S. Proposta de regulamento técnico de qualidade físico-química do mel floral processado produzido por abelhas do gênero Melipona. In: VIT, P.; ROUBIK, D.W. (Org.). Stingless bees process honey and pollen in cerumen pots. Facultad de Farmacia y Bioanálisis, Universidad de Los Andes, Mérida, Venezuela, 2013. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/35292. Acesso em: 4 fev. 2016.
CARVALHO-ZILSE, G.A.; NUNES-SILVA, C.A. Threats to the stingless bees in the Brazilian Amazon: how to deal with scarce biological data and an increasing rate of destruction. In: FLORIO, R.M. (Org). Bees. Nova Science Publishers, Inc. p.147-168, 2012.
CHAN-RODRÍGUEZ, D.; RAMÓN-SIERRA, J.; LOPE-AYORA, J.; SAURI-DUCH, E.; CUEVAS-GLORY, L.; ORTIZ-VÁZQUEZ, E. 2012. Antibacterial properties of honey produced by Melipona beechei and Apis mellifera against foodborn microorganisms. Food Science and Biotechnology. v. 21, n. 3, p.905-909, 2012.
CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente. RESOLUÇÃO CONAMA nº 346, de 16 de agosto de 2004 publicada no DOU n° 158, de 17 de agosto de 2004, Seção 1, página 70. 2004.
CORTOPASSI-LAURINO, M.; IMPERATRIZ-FONSECA, V.L.; ROUBIK, D.W.; DOLLIN, A.; HEARD, T.; AGUILAR, I.; VENTURIERI, G.C.; EARDLEY, C.; NOGUEIRA-NETO, P. Global meliponiculture: challenges and opportunities. Apidologie. 2006. 37: 272-292. DOI: 10.1051/apido:2006027.
DE JONG, D.; GONÇALVES, L.S.; AHMAD, F.; GRAMACHO, K.P.; CAMARGO, R.C.R.; PARTAP, U.; BELCHIOR FILHO, V. Honey Bee. In: Imperatriz-Fonseca, V.L.; Saraiva, A.M.; De Jong, D. (Org.). Bees as pollinators in Brazil – assessing the status and suggesting best practices. Conservation International, Holos Editora, Ribeirão Preto, São Paulo, p. 63-73, 2006.
DEMETERCO, C.A.; VALE, F.; PINTO, M.B.; SILVA, L.B.; SANTOS, S.A. Meliponicultura e cooperativismo: histórico, potencialidades e dificuldades na APA de Guaraqueçaba – Litoral Norte do Paraná. In: VIII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, Curitiba. Anais. Curitiba, Paraná, 2015.
GIMENES, R.M.T.; GIMENES, F.M.P. Cooperativismo agropecuário: os desafios do financiamento das necessidades líquidas de capital de giro. Revista de Economia Contemporânea. v. 10, n. 2, p.389-410, 2006.
HALCROFT, M.T.; SPOONER-HART, R.; HAIGH, A.M.; HEARD, T.A.; DOLLIN, A. The Australian stingless bee industry: a follow-up survey, onde decade on. Journal of Apicultural Research. v. 52, n. 2, p.1-7, 2013.
IBAMA – Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA 169, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2008. 2008.
JAFFÉ, R.; POPE, N.; CARVALHO, A.T.; MAIA, U.M.; BLOCHTEIN, B.; CARVALHO, C.A.L. et al. Bees for development: brazilian survey reveals how to otmize stingless beekeeping. Plos One. 2015. DOI: 10.1371/journal.pone.0121157.
KERR, W.E.; CARVALHO, G.A.; COLLETO-SILVA, A.; ASSIS, M;G.P. Aspectos pouco mencionados da biodiversidade amazônica. Parcerias Estratégicas. n. 12, p.20-41, 2001.
LIMA, C.B.S.; RIBEIRO, M.F.; CARVALHO, C.A.L.; BRAGA, J.R. Diagnóstico da cadeia produtiva da mandaçaia (Melipona mandacaia) nos municípios de Juazeiro e Petrolina-PE. In: V Congresso Baiano de Apicultura e Meliponicultura, Ilhéus. Anais. Bahia, 2013.
MAGALHÃES, T.L.; VENTURIERI, G.C. Aspectos econômicos da criação de abelhas indígenas sem ferrão (Apidae: Meliponini) no nordeste paraense. Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pará, 2010, 38p.
NOGUEIRA-NETO, P. Vida e criação de abelhas indígenas sem ferrão. Editora Nogueirapis, São Paulo, São Paulo, 1997. 445p.
OLIVEIRA, F.F.; RICHERS, B.T.T.; SILVA, J.R.; FARIAS, R.C.; MATOS, T.A.L. Guia ilustrado das abelhas “sem-ferrão” das Reservas Amanã e Mamirauá, Amazonas, Brasil (Hymenoptera, Apidae, Meliponini). Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, Tefé, Amazonas, 2013. 270p.
PIMENTEL, R.B.Q.; COSTA, C.A.; ALBUQUERQUE, P.M.; JUNIOR, S.D. Antimicrobial activity and rutin identification of honey produced by stingless bee Melipona compressipes manaoensis and commercial honey. BMC Comlementary and Alternative Medicine. n. 13, p.2-13, 2013.
PINTO, M.B.; KARAM, G.Z.; CONEGLIAN, S.J.G.; FREITAS, L.A.; SILVA, L.B. Formação de grupos de Meliponicultura: estratégia de conservação e desenvolvimento para Unidades de Conservação de Uso Sustentável. In: V Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, Foz do Iguaçu. Anais. Foz do Iguaçu, Paraná, 2006.
PINTO, M.B.; FREITAS, L.A.S.; GRAF, L.V.; KARAM, G.Z.; CONEGLIAN, S.J.G.; SILVA, L.B. Criação de abelhas nativas sem ferrão: gerando desenvolvimento comunitário e conservação da natureza. In: VI Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, Curitiba. Anais. Curitiba, Paraná, 2009.
REYES-GONZÁLEZ, A.; CAMOU-GUERRERO, A.; REYES-SALAS, O.; ARGUETA, A.; CASAS, A. Diversity, local knowledge and use of stingless bees (Apidae: Meliponini) in the municipality of Nocupétaro, Michoacan, Mexico. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine. v. 10, n. 47, 2014.
SLAA, E.J.; CHAVES, L.A.S.; MALAGODI-BRAGA, K.S.; HOFSTEDE, F.E. Stingless bees in applied pollination: practice and perspectives. Apidologie. v. 37, n. 2, p.293-315, 2006.
VENTURIERI, G.C. Criação de abelhas indígenas na Amazônia: avanços e desafios. Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pará, 2008, 7 p.
VILLANUEVA-GUTIÉRREZ, R.; ROUBIK, D.W.; COLLI-UCÁN, W.; GUEMEZ-RICALDE, F.J.; BUCHMAN, S.L. A critical view of colony losses in managed mayan honey-making bees (Apidae: Meliponini) in the heart of Zona Maya. Journal of the Kansas Entomological Society – Bio One Research Evolved. v. 86, n. 4, p.352-362, 2013.
VILLAS-BÔAS, J. Manual Tecnológico: Mel de Abelhas sem Ferrão. Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), 2012. 96p.
YAMAMOTO, M.; OLIVEIRA, P.E.; GAGLIANONE, M.C. Uso sustentável e restauração da diversidade dos polinizadores autóctones na agricultura e nos ecossistemas relacionados: Planos de Manejo. Funbio, Ministério do Meio Ambiente, Brasil, 2014. 404 p.