ESPÉCIES VEGETAIS USADAS COMO REPELENTES E INSETICIDAS NO ESTADO DO AMAPÁ, BR

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Raullyan Borja Lima e Silva Raimundo Nonato Picanço Souto Fernando Antônio de Medeiros

Resumo

Ao longo da história humana, alguns insetos, têm sido responsáveis pelos danos causados em suas culturas e por apresentar relevante importância médica, pois são vetores de várias doenças, como são os mosquitos. Estratégias têm sido usadas no seu controle, com destaque para os inseticidas sintéticos, que não são seguros e sua eficiência é temporária, além de possuírem alto custo de produção. Portanto, é importante a busca por produtos naturais que tenham a potencialidade efetiva de controle aos mosquitos. Esta pesquisa objetivou realizar o levantamento do estado da arte etnobotânico e etnofarmacológico de espécies vegetais usadas como repelentes e/ou inseticidas no estado Amapá. A coleta de dados foi realizada a partir de publicação científica-acadêmica. Foram catalogadas 25 espécies distribuídas em 19 famílias e 21 gêneros. A família que se destacou pelo número de espécies foi Piperaceae. Os gêneros com maior abundância de espécies foram: Piper, Attalea e Justicia. Fica evidente a riqueza da diversidade vegetal potencial para estudos fitoquímicos e promissoras substâncias bioativas na região do Amapá.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
LIMA E SILVA, Raullyan Borja; SOUTO, Raimundo Nonato Picanço; MEDEIROS, Fernando Antônio de. ESPÉCIES VEGETAIS USADAS COMO REPELENTES E INSETICIDAS NO ESTADO DO AMAPÁ, BR. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 14, n. 3, p. 14, sep. 2019. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22799>. Acesso em: 23 oct. 2019. doi: https://doi.org/10.33240/rba.v14i3.22799.
Seção
Artigos