ERYTHRINA FALCATA BENTH. (FABACEAE): ESTUDO ETNOBOTÂNICO, FITOQUÍMICO E BIOLÓGICO.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Altamir Rocha Antunes Vanilde Citadini-Zanette

Resumo

O uso de plantas medicinais data desde os primórdios da humanidade. No passado foi o principal
recurso utilizado para o tratamento de doenças. Erythrina falcata Benth., conhecida como corticeirada-serra,
é uma planta com distribuição do Sudeste ao Sul do Brasil e é utilizada, na medicina popular,
para o tratamento de ansiedade. Devido a um número escasso de artigos científicos encontrados para
essa espécie, a presente dissertação teve como objetivo realizar estudo etnobotânico, fitoquímico e
biológico de E. falcata. Para o estudo etnobotânico, foram realizadas entrevistas estruturadas, com
aplicação de um formulário para cada membro das famílias amostradas do município de Nova Veneza,
Santa Catarina, onde os entrevistados repassaram informações sobre o conhecimento em relação à E.
falcata. A partir das folhas da planta, foram realizados extratos bruto e rico em alcaloides. O extrato
rico em alcaloides foi submetido à análise por cromatografia em camada delgada (CCD) e submetido a
testes colorimétricos para a detecção de alcaloides; posteriormente, os extratos foram utilizados para o
teste citotóxico, em que se avaliou a viabilidade celular. Os resultados etnobotânicos mostraram que
20,47% dos entrevistados conhecem E. falcata e apenas 1 pessoa (0,79%) faz seu uso como medicinal;
contudo, as poucas informações prestadas estavam de acordo com a literatura consultada. O solo,
onde a E. falcata se desenvolve, apresentou características de um solo pobre em macronutrientes; no
entanto, os micronutrientes estavam condizentes com a literatura consultada. A análise por CCD
indicou a presença de alcaloides e o composto isolado por coluna cromatográfica. O teste de
viabilidade celular mostrou que o extrato bruto e o extrato rico em alcaloides não foram citotóxicos. Os
resultados evidenciam a necessidade de continuidade de estudos com E. falcata, tanto em seu aspecto
etnobotânico, como fitoquímico e biológico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ANTUNES, Altamir Rocha; CITADINI-ZANETTE, Vanilde. ERYTHRINA FALCATA BENTH. (FABACEAE): ESTUDO ETNOBOTÂNICO, FITOQUÍMICO E BIOLÓGICO.. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 13, n. 4, oct. 2018. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22787>. Acesso em: 15 dec. 2018.
Seção
Resumos de Dissertações e Teses