ECOANDO PRÁTICAS E SABERES: DAS RAÍZES AOS FRUTOS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO E AGROECOLOGIA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Pedro Sérgio Silveira Angelica Silva Lopes Leonardo Abud Oliveira Maysa da Mata Silveira Rafael Mauri Tommy Flávio Cardoso Wanick Loureiro de Sousa Willer Araújo Barbosa Raphael Bragança Alves Fernandes Lourdes Helena da Silva Luan Aparecido Ritchelli Anjos Guilherme Menezes Conte Ramon da Silva Teixeira Irene Maria Cardoso

Resumo

A construção da Agroecologia na região da Zona da Mata mineira iniciou em meados da década de
1970, ainda como agricultura alternativa, a partir das críticas à revolução verde. O movimento
estudantil, incluindo aí os grupos de Agroecologia da Universidade Federal de Viçosa, o Centro de
Tecnologias Alternativas da Zona Mata, os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, as Comunidades
Eclesiais de Bases, a Central Única dos Trabalhadores e os partidos de esquerda contribuíram, e
contribuem, para o desenvolvimento da Agroecologia na região. Estas são as raízes do Núcleo de
Educação do Campo e Agroecologia da Universidade Federal de Viçosa (ECOA-UFV), que se
institucionalizou no ano de 2016. Objetivamos aqui apresentar a sistematização da experiência do
ECOA-UFV com base na trajetória do movimento agroecológico na região, refletir sobre suas ações e
apontar lições e desafios, a partir da matriz de sistematização organizada pela Associação Brasileira de
Agroecologia. A sistematização apontou que a institucionalização do ECOA foi uma importante
conquista por permitir o avanço de maneira unificada e articulada da Educação do Campo e da
Agroecologia na região.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVEIRA, Pedro Sérgio et al. ECOANDO PRÁTICAS E SABERES: DAS RAÍZES AOS FRUTOS DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO E AGROECOLOGIA. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 13, n. 1, mar. 2018. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22435>. Acesso em: 26 oct. 2021.
Seção
Artigos