MELHORAMENTO PARTICIPATIVO DE ABÓBORA SOB MANEJO BIODINÂMICO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Pedro Jovchelevich Antonio Ismael Cardoso

Resumo

A abóbora é cultivada em diversos estados do Brasil, principalmente por agricultores familiares,
embora, muitas vezes, produzam suas próprias sementes, sem procurar melhorar as populações a
cada novo ciclo. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a produção e a qualidade dos frutos de
populações de abóbora obtidas a partir de melhoramento participativo e método de seleção massal
estratificada em três ciclos de seleção. Foi realizada em uma propriedade biodinâmica certificada no
município de Botucatu-SP. Foram instalados dois ensaios comparando a população original e três ciclos
de seleção. Os ensaios foram feitos em delineamento experimental de blocos casualizados, com sete
repetições. Foram avaliadas as seguintes características: número de frutos por planta (total e
comercial), percentagem de frutos comerciais, massa dos frutos por planta (total e comercial) e massa
média por fruto. Os resultados indicaram aumento na frequência de plantas com frutos comerciais e,
consequentemente, aumento na produção de frutos comerciais ao longo dos ciclos de seleção. Isso
mostra que a prática do melhoramento participativo é viável para estas condições.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
JOVCHELEVICH, Pedro; CARDOSO, Antonio Ismael. MELHORAMENTO PARTICIPATIVO DE ABÓBORA SOB MANEJO BIODINÂMICO. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 13, n. 3, june 2018. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22080>. Acesso em: 15 dec. 2018.
Palavras-chave
melhoramento participativo, sementes organcias, agricultura biodinamica
Seção
Artigos