Agrobiodiversidade urbana: composição florística, riqueza e diversidade de plantas nos quintais de Boa Vista, Roraima

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Debora Lima Batista Reinaldo Imbrozio Barbosa

Resumo

Quintais urbanos são fontes de uma ampla gama de espécies de plantas que podem ser alternativas à suplementação alimentar de populações periféricas de cidades de grande e médio porte da Amazônia. Este estudo teve como objetivo investigar a composição, riqueza e diversidade de plantas da cidade de Boa Vista, Roraima. Para tanto, foi realizado um inventário dos componentes florísticos de 60 quintais amostrados em três bairros. O levantamento resultou na observação de 4197 indivíduos distintos em 77 famílias botânicas e 424 espécies. As famílias mais abundantes foram Asparagaceae, Araceae e Rubiaceae. As formas de vida não arbórea apresentaram maior diversidade, indicando maior nível de complexidade neste grupo. Ao contrário, maior homogeneidade foi observada entre as formas de vida arbórea dos três bairros, indicando o uso comum de espécies arbóreas, em especial de fruteiras. Planta ornamental foi a categoria de uso dominante nos quintais (> 50%). A conclusão geral deste estudo aponta que os quintais de Boa Vista são unidades de práticas culturais urbanas que envolvem a conservação de espécies de plantas representativas da agrobiodiversidade amazônica, mas fortemente associados a usos preferenciais tradicionais que transitam intra e inter-regiões brasileiras.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BATISTA, Debora Lima; BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. Agrobiodiversidade urbana: composição florística, riqueza e diversidade de plantas nos quintais de Boa Vista, Roraima. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 9, n. 2, sep. 2014. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/15280>. Acesso em: 16 oct. 2019.
Palavras-chave
Agrobiodiversidade Urbana; Uso Preferencial de Plantas; Flora Urbana
Seção
Artigos