Uma evidência do impacto da regulação sobre a degradação ambiental no Brasil

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Júlia Gallego Ziero Uhr Daniel de Abreu Pereira Uhr

Resumo

Este trabalho analisa o impacto da regulação ambiental sobre a degradação ambiental no Brasil. Considerando a hipótese da Curva de Kuznets Ambiental, analisamos o impacto da regulação formal, composta por instituições sociais que regulam a qualidade ambiental através do monitoramento e aplicação da legislação cabível, e da regulação informal (ONGs) sobre o nível de degradação ambiental dos estados brasileiros. Na análise empírica, utilizamos o método de mínimos quadrados ordinários (MQO) e o método de variáveis instrumentais (VI) para estimar o impacto da regulação sobre a degradação ambiental no Brasil, em nível estadual, para o ano de 2002 (cross-section). Os resultados empíricos mostram que tanto a regulação formal, quanto a regulação informal contribuem para refrear a degradação ambiental.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
UHR, Júlia Gallego Ziero; UHR, Daniel de Abreu Pereira. Uma evidência do impacto da regulação sobre a degradação ambiental no Brasil. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 9, n. 1, apr. 2014. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/13302>. Acesso em: 23 oct. 2019.
Palavras-chave
Meio Ambiente; Regulação; Degradação; ONGs Ambientais;
Seção
Artigos