Microbiota do solo em vinhedos agroecológico e convencional e sob vegetação nativa em Caxias do Sul, RS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Morgana Rech Márcia Regina Pansera Valdirene Camatti Sartori Rute Terezinha da Silva Ribeiro

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o impacto de diferentes formas de manejo agrícola na produção de videiras sobre a microbiota do solo. Foram feitas duas coletas de solo em um vinhedo sob manejo agroecológico, um vinhedo sob manejo convencional e em área de mata nativa em Caxias do Sul, RS. A partir da diluição do solo e plaqueamento em meios de cultura, quantificou-se a população microbiana e foram identificados os gêneros de fungos filamentosos. O solo sob vegetação nativa apresentou maior densidade de fungos filamentosos e menor densidade bacteriana quando comparado aos vinhedos. O solo do vinhedo sob manejo agroecológico apresentou maior densidade bacteriana e de fungos filamentosos quando comparado ao manejo convencional, indicando que áreas sob manejo menos intensivos favorecem a estabilidade da comunidade microbiana edáfica. Foram encontrados 26 gêneros de fungos filamentosos, sendo 16 presentes na área de mata nativa, 15 no vinhedo convencional e 20 no agroecológico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
RECH, Morgana et al. Microbiota do solo em vinhedos agroecológico e convencional e sob vegetação nativa em Caxias do Sul, RS. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 8, n. 3, dec. 2013. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/13264>. Acesso em: 19 sep. 2019.
Palavras-chave
Viticultura; Agroecologia; Fungos filamentosos; População bacteriana
Seção
Artigos