Conhecendo a trajetória de emergência de ‘novidades’: agricultores familiares, recriações e transformações no meio rural do sul do Rio Grande do Sul

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Monique Medeiros Flávia Charão Marques

Resumo

Adaptações e rearranjos em relações sociais e de trabalho, de novas formações de sentido e de reinvenções de práticas e técnicas constantemente ocorrem no cotidiano dos agricultores familiares, o que abre espaço neste cenário para a emergência de ‘novidades’. Alicerçado nestas ideias e à luz da Perspectiva Orientada ao Ator, este artigo, que se baseia em uma pesquisa de caráter qualitativo realizada nos municípios de São Lourenço do Sul e Pelotas, identifica a emergência de três ‘novidades’, que podem ser evidenciadas pela constituição da Cooperativa Sul Ecológica; pela construção de novos mercados, o institucional (merenda escolar) e o local (feiras livres); e o estabelecimento da Agroindústria Figueira do Prado, e analisa a trajetória de emergência dessas ‘novidades’, indicando que essas ‘novidades’ que estão amplamente relacionadas com o compartilhamento de conhecimentos, especificidades locais, heterogeneidade e dinamismo da ação social, parecem indicar uma alteração nas trajetórias de desenvolvimento no espaço rural na região sul do Rio Grande do Sul.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MEDEIROS, Monique; MARQUES, Flávia Charão. Conhecendo a trajetória de emergência de ‘novidades’: agricultores familiares, recriações e transformações no meio rural do sul do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 9, n. 1, apr. 2014. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/12826>. Acesso em: 23 oct. 2019.
Palavras-chave
emergência de novidades; conhecimento local; agricultura familiar; agricultura de base ecológica; sustentabilidade
Seção
Artigos