A vida ativa do solo

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Alexandre Lenzi

Resumo

O solo é um dos componentes mais importantes para a viabilidade dos sistemas, seja ele para a agricultura ou para a pecuária. Sabe-se que a sustentabilidade de um ecossistema pastoril é dependente da interação de vários fatores, dentre eles o solo com seus aspectos físicos, químicos e biológicos que irão propiciar o adequado crescimento e desenvolvimento das plantas, refletindo no desempenho animal. No entanto, nos sistemas atuais de produção animal, pouca importância tem sido dada a este aspecto, e vem ocorrendo crescente perda de fertilidade dos solos. Com a degradação das áreas de pastagens, altera-se a qualidade e a quantidade de matéria orgânica do solo (MOS). A MO tem a sua importância, não apenas como fonte de nutrientes no solo, mas com a função básica e mais importante, que é atuar como um biocatalizador da vida do solo. O manejo correto dos animais em pastoreio pode influenciar beneficamente o processo de reciclagem dos nutrientes, criando um ambiente favorável ao desenvolvimento da biocenose. Para se ter biocenose ativa é necessária boa fonte de alimento para os microrganismos do solo e uma das maneiras mais eficientes de cumprir esta meta é pela distribuição uniforme dos excrementos dos animais na pastagem, favorecendo a homogeneização da fertilidade natural do solo. A melhor distribuição dos excrementos no sistema rotativo propicia bom aproveitamento dos nutrientes pelas plantas forrageiras, reduzindo a necessidade do uso de fertilizantes. Isso pode ser justificado pela maior disponibilização de nutrientes na pastagem, o que exemplifica e evidencia a importância da reciclagem de nutrientes na interface solo-planta-animal. Portanto, no sistema de Pastoreio Racional Voisin, a subdivisão das pastagens em piquetes, contribui para o incremento da fertilidade natural do solo, devido ao uso de altas cargas animal instantâneas, ocorrendo uma distribuição uniforme dos excrementos na área da pastagem ao longo do tempo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
LENZI, Alexandre. A vida ativa do solo. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 7, n. 1, mar. 2012. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/10067>. Acesso em: 19 nov. 2018.
Palavras-chave
Excrementos. Matéria orgânica. Pastoreio Voisin. Solo
Seção
Ensaios Teóricos