Comida e Comunicação no Ato Público da Caravana do Rio de Janeiro: Exercícios na construção de outras intervenções públicas

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Natalia Souza

Resumo

Este artigo tem por objetivo contribuir com as reflexões e registros de algumas impressões sobre a vivência do grupo da Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ) e do Núcleo Interdisciplinar de Agroecologia (NIA) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, na construção e animação do ato público realizado na principal praça pública do município de Casimiro de Abreu/RJ como atividade de encerramento da Caravana Agroecológica e Cultural do RJ, tendo como principal foco a interpretação sobre as diferentes possibilidades de diálogo com a sociedade. Conclui-se que o ato público é uma ferramenta de comunicação com a sociedade, pois possibilitou a socialização dos resultados acumulados pela Caravana RJ e deu visibilidade, por meio de um almoço agroecológico, a agricultura familiar que existe no estado do Rio de Janeiro, que resiste e alimenta, defendendo o acesso à alimentação saudável como sendo um direito político.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SOUZA, Natalia. Comida e Comunicação no Ato Público da Caravana do Rio de Janeiro: Exercícios na construção de outras intervenções públicas. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 12, n. 1, aug. 2018. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/22658>. Acesso em: 16 oct. 2018.
Seção
Artigos