O IF Baiano e sua primeira experiência com o Pronera: aprendizados possíveis para o ensino em agroecologia

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Aurélio José Antunes de Carvalho Marcio Harrison dos Santos Ferreira Erasto Viana Silva Gama Gabriel Troillo

Resumo




O presente trabalho apresenta a primeira experiência do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) com o Pronera: o Curso Técnico em Agropecuária, desenvolvido em parceria com os movimentos sociais e em execução na Escola Família Agrícola do Sertão (Monte Santo – BA). Os estudantes são oriundos de assentamentos e comunidades tradicionais de Fundo de Pasto. Tal proposta se processa em regime de alternância, sendo financiada pelo Incra, apresentando instrumentos pedagógicos inovadores que impulsionam a Agroecologia e as Tecnologias Sociais, a exemplo do Projeto Profissional do Jovem (PPJ), presente no percurso formativo. No âmbito do IF Baiano, direciona o ensino agrícola para uma transição sob os princípios da Educação do Campo, atingindo povos tradicionais distantes dos grandes centros e tendo o trabalho enquanto princípio formativo, um ensino contextualizado e marcado pela perspectiva emancipátória de convivência com o semiárido sob bases agroecológicas.




##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DE CARVALHO, Aurélio José Antunes et al. O IF Baiano e sua primeira experiência com o Pronera: aprendizados possíveis para o ensino em agroecologia. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 12, n. 1, july 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/22373>. Acesso em: 20 july 2018.
Seção
Artigos