Quem educa a quem? A Troca de Saberes em Viçosa

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Sara Barbosa Henrique Geovanine Macedo Costa Cristiana Teixeira Silva Willer Araujo Barbosa Laura Pronsato

Resumo




O debate dos saberes agroecológicos na Universidade Federal de Viçosa sempre foi um grande desafio. Desde 2005, a UFV, pautada nas discussões das organizações sociais universitárias, não governamentais e populares em torno de alternativas sobre novos saberes, se articula na criação do Programa Teia de Extensão Universitária, cujo objetivo é consolidar uma metodologia baseada na construção coletiva do conhecimento, na interdisciplinaridade, na indissociabilidade extensão-pesquisa- ensino e na relação com as comunidades e/ou movimentos sociais. Interessa proporcionar visibilidade e trocar experiências e saberes entre os diferentes autores, agentes e atores sociais para um intercâmbio na promoção de um ambiente de sinergia entre os conhecimentos. Por meio de exercícios contínuos de auto-organização, que incluem a desorganização e a reorganização como processos formativos, nascem estratégias teórico-metodológicas de ações coletivas que potencializam alternâncias educativas entre os espaços comunitários e a universidade.




##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BARBOSA, Sara et al. Quem educa a quem? A Troca de Saberes em Viçosa. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 12, n. 1, july 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/22327>. Acesso em: 18 nov. 2018.
Seção
Artigos