Nova Cartografia Social: a extensão e a pesquisa como aportes ao ensino de Agroecologia

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Franklin Plessmann de Carvalho

Resumo




A experiência de ensino em agroecologia refletida neste artigo se baseia nas relações de pesquisa e extensão com comunidades de fundo e fecho de pasto do interior da Bahia e que são orientadas através da interlocução com uma rede de pesquisadores e movimentos sociais vinculados ao Projeto Nova Cartografia Social. Aborda as implicações da minha trajetória profissional para o ensino de agroecologia na qual a organização de agroecossistemas é percebida a partir de modos de vida tradicionais. Conhecer esses modos de vida como base para a compreensão de racionalidades distintas que organizam sistemas produtivos em um conjunto de relações socioculturais próprias, marcadas por perspectivas específicas de relação com a natureza e uso dos recursos naturais. Esta relação com a natureza, sendo concebida dentro de uma perspectiva simbólica mais ampla de compreensão do mundo, no sentido que cada grupo social formula sua própria existência e a concepção de vida em geral.




##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DE CARVALHO, Franklin Plessmann. Nova Cartografia Social: a extensão e a pesquisa como aportes ao ensino de Agroecologia. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 12, n. 1, july 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/22314>. Acesso em: 23 sep. 2018.
Seção
Artigos