Resistência de Cultivares de Alface ao Ataque de Lagartas em Sistema Orgânico no Litoral Norte Catarinense

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Marcelo Mendes Haro Euclides Schallenberger Rafael Ricardo Cantú Rafael Gustavo Ferreira Morales

Resumo

A utilização de cultivares de alface resistente ao ataque de insetos praga é uma alternativa de controle que diminui os custos de produção e não causa desequilíbrios no ecossistema agrícola. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência de cultivares de alface contra a desfolha causada por Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: Noctuidae) em sistema de cultivo orgânico. O experimento foi conduzido na Estação Experimental de Itajaí, em abrigo de cultivo. Foram testados as cultivares Litorânea, Gamboa, Lívia, Regiane e Regina. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, sendo considerada uma repetição a porcentagem média de desfolha em 24 plantas (n=15). Foram avaliadas a porcentagem de plantas atacadas e a colonização destas plantas de 5 em 5 dias (25 dias). Os dados foram analisados através de modelos lineares de efeitos mistos. As cultivares Regina e Gamboa apresentaram desfolha significativamente maior que as demais (P < 0,001), com ataque de 24,86 e 22,66%, respectivamente, contra aproximadamente 11% das demais, que também apresentaram colonização mais lenta. Sendo assim, as cultivares Litorânea, Lívia e Regiane se mostram promissores para o cultivo orgânico, por apresentarem certa resistência ao ataque de A. gemmatalis, facilitando o manejo da cultura e diminuindo o impacto causado no ambiente.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
HARO, Marcelo Mendes et al. Resistência de Cultivares de Alface ao Ataque de Lagartas em Sistema Orgânico no Litoral Norte Catarinense. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, jan. 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21807>. Acesso em: 26 nov. 2020.
Palavras-chave
Manejo Integrado de Pragas, Teste de cultivares, Entomologia.
Seção
Agroecol 2016 - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis

Referências

BARTLETT, M. S. Properties of Sufficiency and Statistical Tests. Proceedings of the Royal Society of London. Series A, Mathematical and Physical Sciences, v. 160, n. 901, p. 268-282, 1937.

BERGVINSON, D. J.; HAMILTON, R. I.; ARNASON, J. T. Leaf profile of maize resistance factors to European corn borer,Ostrinia nubilalis. Journal of Chemical Ecology, v. 21, n. 3, p. 343-354, 1995.

DULLOO, M. E. et al. Trends in Research using Plant Genetic Resources from Germplasm Collections: From 1996 to 2006. Crop Science, v. 53, n. 4, p. 1217-1227, 2013.

KAPLAN, E. L.; MEIER, P. Nonparametric Estimation from Incomplete Observations. Journal of the American Statistical Association, v. 53, n. 282, p. 457-481, 1958.

NEGRI, V.; TIRANTI, B. Effectiveness of in situ and ex situ conservation of crop diversity. What a Phaseolus vulgaris L. landrace case study can tell us. Genetica, v. 138, n. 9-10, p. 985-98, Oct 2010.

PEDIGO, L. P.; RICE, M. E. Entomology and pest management. Waveland Press, 2014. ISBN 1478627700.

SHAPIRO, S. S.; WILK, M. B. An analysis of variance test for normality (complete samples). Biometrika, v. 52, n. 3-4, p. 591-611, December 1, 1965 1965.

SMITH, C. M. Plant resistance to arthropods: molecular and conventional approaches. Berlin: Springer, 2005. ISBN 1402037015.