Relato de Percepções Sobre o Manejo Agroecológico de Cofeea arábica L. var Bourbon sombreado por diferentes densidades de feijão Cajanus cajan.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Paulo Henrique Marquezini Leite

Resumo

O Brasil, maior produtor de café mundial, possui a produção cafeeira convencional como modelo hegemônico, fundada em monocultivos com uso intensivo de agrotóxicos e adubos sintéticos. Entretanto a cafeicultura de base ecológica, muito difundida nos países produtores de café de qualidade da América Espanhola, fornece alternativas técnicas para uma produção mais sustentável, através do uso de compostos orgânicos, adubação verde, aplicação de biofertilizante e microrganismos eficazes, consorciação de culturas, capina seletiva, arborização dos cafezais, entre outras. Algumas destas práticas foram testadas em talhão experimental, localizado em pequena propriedade no município de Poços de Caldas-MG, com 800 plantas de café arábica em agroecossistemas sombreados por diferentes densidades de feijão guandu. Este relato almeja descrever as atividades realizadas e as percepções destas, pelo agricultor e Engenheiro Florestal, durante cerca de dois anos de manejo da área. Pretende-se contribuir para transição agroecológica da região, a qual já se mostra incipiente, através da explicitação das práticas, a análise de suas possíveis consequências e principalmente pela quantificação do esforço gasto, ou seja, fornecendo dados sobre o rendimento operacional, possibilitados pelo registro das atividades através de diário de campo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MARQUEZINI LEITE, Paulo Henrique. Relato de Percepções Sobre o Manejo Agroecológico de Cofeea arábica L. var Bourbon sombreado por diferentes densidades de feijão Cajanus cajan.. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21771>. Acesso em: 26 nov. 2020.
Palavras-chave
Cafeicultura de base ecológica, práticas agroecológicas.
Seção
Agroecol 2016 - Outros Temas