Implantação de 25 unidades de Referência em Sistemas Agroflorestais no Assentamento Luiz Beltrame de Castro em Gália, SP.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Sergio Farias de Oliveira Rafael Virginio dos Santos Nilton Cardoso Dias Ângelo Diogo Mazin Suzana Marques Rodrigues Álvares

Resumo

O objetivo do presente trabalho consiste em descrever os processos de planejamento e implantação dos Sistemas Agroflorestais desenvolvidos no Assentamento Luiz Beltrame de Castro em Gália, SP. A partir de 2011 a Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo e Adrianópolis - COOPERAFLORESTA e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra MST, iniciaram uma parceria para implantar unidades de Sistemas Agroflorestais para 80 famílias do Assentamento Mário Lago em Ribeirão Preto, SP, além de 40 hectares de Áreas de Reserva Legal pelo Projeto Agroflorestar, sendo patrocinado pela Petrobrás. Em 2015 o projeto foi estendido para mais cinco regiões do estado de São Paulo para implantar 102 unidades de Sistemas Agroflorestais (SAF’s) em diferentes assentamentos. No Assentamento Luiz Beltrame de Castro em Gália, SP, foram implantadas 25 unidades de Referência (UR), e o processo se deu no sistema de mutirões com as famílias beneficiárias. Cada família foi contemplada com uma área de 1000m² onde foram plantadas espécies frutíferas, nativas, espécies adubadeiras, cultivos anuais e hortaliças. Com o desenvolvimento do projeto verificou-se aumento do respeito entre as famílias, maior respeito em relação às questões de gênero e intensificação do trabalho coletivo entre as famílias.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DE OLIVEIRA, Sergio Farias et al. Implantação de 25 unidades de Referência em Sistemas Agroflorestais no Assentamento Luiz Beltrame de Castro em Gália, SP.. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21719>. Acesso em: 26 nov. 2020.
Palavras-chave
Agroecologia; Agrofloresta; Metodologia Participativa.
Seção
Agroecol 2016 - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis

Referências

ALTIERI, M. Agroecologia: as bases científicas para uma agricultura sustentável. 3.ed. rev.ampl. – São Paulo, Rio de Janeiro : Expressão Pouplar, AS-PTA 2012. 400p.

__________.;Agroecologia: as bases científicas da agricultura alternativa.
Trad. de Patrícia Vaz. Rio de Janeiro: PTA/FASE, 1989. 240p.

ARRUDA, M. R.; COSTA, J. R.; Importância e Alguns Aspectos no Uso de Leguminosas na Amazônia. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/Centro de Pesquisa Agroflorestal da Amazônia Ocidental. Manaus : Embrapa Amazônia Ocidental, 2003. 40 p. (Embrapa Amazônia Ocidental. Documentos; 30).

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, F. R.; AGROECOLOGIA E EXTENSÃO RURAL Contribuições para a Promoção do Desenvolvimento Rural SUSTENTÁVEL. Porto Alegre, 2004

COSTA, M. B. B.; Análise da sustentabilidade da agricultura na região metropolitana de Curitiba sob a ótica da agroecologia. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento). UFPR, Curitiba Paraná, 2004. 262p..

FARIA, J. R. .; SILVA, J. F.; NERIS, K. P.; LOPES, F. L. R.; SILVA, M. C.; LISBOA, E. S.; RODRIGUES, J.; CENTENO, A. J.; LOPES, F. M.; Desenvolvimento de EucalyptusUrogrands no Município de Corumbá-GO. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde., v.17. n2. 2013. Pags 09-17.

LEITÃO, M. R. S. M. M.; Fixação Biológica de Nitrogênio por espécies arbóreas. In: VARGAS, M. A. T.; HUNGRIA, M.; Biologia dos Solos dos Cerrados. Planaltina, EMBRAPA-CPAC, 1997. Pags. 155-186.

LOPES, P. R.; A biodiversidade como fator preponderante para a produção agrícola em agroecossistemas cafeeiros sombreados no Pontal do Paranapanema. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – Universidade de São Paulo, ESALQ/USP. Piracicaba, 2014.

MAYER, P. H.; A fertilidade do sistema agrícola: um estudo em três comunidades da região metropolitana de Curitiba. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

RAIJ, B. VAN.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLAN, A.; M. C. (Eds). – Recomendação de adubação e calagem para o estado de São Paulo, 2° edição. Campinas, Instituto Agronômico. Fundação IAC – 1996 (Boletim Técnico, 100) 285 pgs.

SILVA, G. T. A.; OLIVEIRA, W. R. D.; MATOS, L. V.; NÓBREGA, P. O.; KRAINOVIC, P. M.; CAMPELLO, E. F. C.; FRANCO, A. A.; RESENDE, A. S.; Correlação entre composição química e a velocidade de decomposição de plantas para adubação verde visando a elaboração de uma base de dados. Embrapa Agrobiologia, 2007. 51 p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, Embrapa Agrobiologia 21).

STENBOCK, W.; (organizador) [et al]. Agrofloresta, ecologia e sociedade. Curitiba, Kairós, 2013. 422p.

VARGAS, M. A. T.; HUNGRIA, M.; Biologia dos Solos dos Cerrados. Planaltina, EMBRAPA-CPAC, 1997.

TABANEZ, M. F.; et al.. Plano de manejo da estação ecológica de Caetetus. Instituto Florestal - IF Sér. Reg. São Paulo n. 29 p. 1 - 104 fev. 2005.