A importância da Participação Popular na criação de um Curso Técnico em Agroecologia, concomitante ao Ensino Médio: Uma experiência vivenciada nos assentamentos, Novo Amanhecer e Quatorze de Agosto, em Ariquemes/RO.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Gutemberg Germano da Silva Douglas Guedes Goutard

Resumo

Este trabalho revela como a participação da sociedade civil organizada foi imprescindível para a elaboração do Projeto Político Pedagógico de um Curso Técnico em Agroecologia, de nível Médio. A experiência se deu nos assentamentos Novo Amanhecer e Quatorze de Agosto, em Ariquemes, no Estado de Rondônia. Para sua realização, foram feitos: estudos bibliográficos sobre a participação popular; reflexões sobre assuntos tratados em reuniões com dirigentes de Instituições Públicas e com lideranças comunitárias; e investigação junto à população do campo com o objetivo de conhecer o grau de escolaridade e suas sugestões e expectativas. Os resultados demonstraram que somente através do diálogo se pode estimular de fato a participação social.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DA SILVA, Gutemberg Germano; GOUTARD, Douglas Guedes. A importância da Participação Popular na criação de um Curso Técnico em Agroecologia, concomitante ao Ensino Médio: Uma experiência vivenciada nos assentamentos, Novo Amanhecer e Quatorze de Agosto, em Ariquemes/RO.. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21677>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Palavras-chave
Participação Popular, Agroecológica, Movimentos Sociais do Campo
Seção
Agroecol 2016 - Educação do Campo