Acúmulos de carboidratos em Cupuaçuzeiro sob sistemas agroflorestais numa perspectiva agroecológica

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Daiana Mex Ramos Sousa Paulo Henrique Batista Dias Renata Ferreira Lima Jonathan Braga da Silva Diocléa Almeida Seabra Silva

Resumo

O cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum (Willd. Ex. Spreng.) Schum) é uma espécie de elevado potencial econômico na fruticultura paraense, sendo utilizado na culinária e nas indústrias de cosméticos. A planta apresenta limitações quanto aos conteúdos de carboidratos, atribuído a acidez do solo, provocando diminuição da produção. Sabe-se que os carboidratos utilizados pela planta são importantes fontes de energia e carbono estrutural para o metabolismo vegetal, regulando reações bioquímicas para a manutenção do crescimento e desenvolvimento vegetal. Por isso, este trabalho visa determinar os conteúdos de carboidratos em diferentes órgãos (folhas, caules, ramos primários e secundários) em duas progênies de meios irmãos cupuaçuzeiro PMI 186 (Codajás) e PMI 215 (Manacapuru) que servirão como material genético para trabalhar com comunidades rurais sem o uso de defensivos, no controle da vassoura de bruxa. O experimento foi conduzido no Campo Experimental da Embrapa Amazônia Oriental, em Belém (PA) no delineamento inteiramente casualizado, na fatorial do tipo 2x4x4 (duas progênies, quatro órgãos e quatro anos), com 5 repetições, totalizando 40 unidades experimentais, com uma planta cada. As progênies foram: a 186 (Codajás) e a 215 (Manacapuru), e os órgãos: folha, caule, ramo primário e ramo secundário em quatro anos. Foram feitas análises de regressão para folhas, caules e ramos primários e secundários pelo teste SNK ao nível de 5% de significância, com o Software Sisvar 5.0. A progênie 215 acumula mais carboidratos que a progênie 186. A progênie 215 tem mais conteúdo de carboidratos em todos os órgãos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SOUSA, Daiana Mex Ramos et al. Acúmulos de carboidratos em Cupuaçuzeiro sob sistemas agroflorestais numa perspectiva agroecológica. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21649>. Acesso em: 05 dec. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Outros Temas

Referências

ASSIS, J. S.; LIMA FILHO, J. M. P. Aspectos fisiológicos da videira irrigada. In: LEÃO, P. C. S.; SOARES, J. M., (Ed.) A viticultura no semi-árido brasileiro. 1° ed. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2000. P.129-142.

DUBOIS, M., GILLES, K. A., HAMILTON, J. K., REBERS, P. A., SMITH, F. Colorimetric method for determination of sugars and related substances. Analitical Chemistry, v.28, n.3, p.350-356, 1956.

EMBRAPA. Manual de análises químicas de plantas e fertilizantes. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999b. 307p.

KLIEWER, W, M. Fisiologia da videira: como produz açúcar uma videira. Trad. POMMER, C. V.; PASSOS, L. R. S. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 1990. 20p. (Documentos IAC, 20).

VEYRES, N.; DANON, A.; AONO, M.; GALLIOT, S.; KARIBASAPPA, Y.B.; DIET, A.; GRANDMOTTET, F.; TAMAOKI, M.; LESUR, D.; PILARD, S.; BOITEL-CONTI, M.; SANGWAN-NORREEL, B.S.; SANGWAN, R.S. The Arabidopsis sweetie mutant is affected in carbohydrate metabolism and defective in the control of growth, development and senescence. The Plant Journal, n.55, p.665-686, 2008.