Pulverização de bactérias antagonistas no controle do mofo branco em folhas destacadas de soja

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Amanda Guerra Teixeira Lara Rocha Rezek Laís Mayara Melo Bianca Obes Corrêa

Resumo

A cultura da soja é expressiva para o país, no entanto sua produtividade nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tem nos últimos anos sido afetado pela incidência de doenças emergentes, como é o caso do mofo branco causado pelo fungo Sclerotinia sclerotiorum. Umas das dificuldades de controle, é a falta de produtos que reduzam a produção de escleródios, estruturas de resistência que podem ficar no solo por muitos anos viáveis. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar se as bactérias isoladas de solos sob cultivo de cana-de-açúcar, possuem habilidades para reduzir a população de fungos fitopatogênicos sobre sementes de soja, bem como avaliar potencial de uso das mesmas via pulverização para o biocontrole do mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum). Para tanto foi realizado o tratamento via pulverização de folhas das cultivares Codetec 208, Codetec217 e Codetec266, “in planta”, onde as folhas foram pulverizadas e acondicionadas em câmaras úmidas e inoculadas com disco de micélio de S. sclerotiorum. Os resultados indicam que a pulverização com as duas bactérias antagonistas, proporcionam redução até 50% de redução das lesões provocadas pelo patógenos, o que indica potencial para uso em programas de controle biológico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
TEIXEIRA, Amanda Guerra et al. Pulverização de bactérias antagonistas no controle do mofo branco em folhas destacadas de soja. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21648>. Acesso em: 04 dec. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis

Referências

BARDIN, S. D.; HUANG, H. C. Research on biology and control of Sclerotinia diseases in. Canada. Canadian Journal Plant Pathology, Ottawa, v. 23, n. 1, p. 88-98, 2001.

BOLTON, M. D.; THOMMA, B. P. H. J.; NELSON, B. D. Sclerotinia sclerotiorum (Lib.) de Bary: Biology and molecular traits of a cosmopolitan pathogen. Molecular Plant Pathology, v. 7, p. 1-16, 2006.

BOTELHO, L. S. Detectação, transmissão e efeitos DE Sclerotinia sclerotiorum em sementes de soja. 156f. Lavras, Universidade Federal de Lavras.

SANGIOGO, M.; BERMUDEZ, J. M. M.; RODRIGUEZ, D.P.; BARBOZA, L.F.; MOCELLIN, R. Avaliação da indução de resistência por bactérias promotoras do crescimento de plantas a Sclerotinia sclerotiorum em folhas de canola. (Resumo): VII Reunião Brasileira de Indução de Resistência em Plantas a Patógenos. Maringá, 2014.

WU, Y.; YUAN, J.; RAZA, W.; SHEN, Q.; HUANG, Q. Biocontrol traits and antagonistic potential of Bacillus amyloliquefaciens Strain NJZJSB3 against Sclerotinia sclerotiorum, a causal agent of canola stem rot. Journal of Microbiology and Biotechnology, v. 24, n.10, p. 1327-1336, 2014.

ZHANG, J.X.; XUE, A. G. Biocontrol of Sclerotinia stem rot (Sclerotinia sclerotiorum) of soybean using novel Bacillus subtilis strain SB24 under control conditions. Plant Pathology, v. 59, p. 382-391, 2010.