Composição da Comunidade das Abelhas Euglossina (Hymenoptera, Apoidea) em Fragmento Vegetacional em Processo de Restauração no Município do Ivinhema (MS)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Gilberto LOBTCHENKO Julio Cesar Pereira Lobtchenko Valter Vieira Alves Junior Zefa Valdivina Pereira

Resumo

Atualmente os modelos de restauração buscam resgatar modelos de conservação da biofuncionalidade e a reconstrução das interações entre organismos do sistema. As abelhas Euglossina são endêmicas da região Neotropical e são importantes para os projetos de restauração, em função do seu papel como polinizadoras de diversas famílias botânicas. O presente estudo teve como objetivo avaliar a estrutura e a composição da comunidade de abelhas Euglossina em uma área de fragmento em fase de restauração, no município de Ivinhema-MS, com foco no efeito de borda. As avaliações ocorreram na Escola Agrícola Benedita Figueiró de Oliveira, de julho de 2015 a julho de 2016, com armadilhas de garrafas tipo PET contendo diferentes essências odoríferas. Foi capturado um total de 103 indivíduos pertencentes a quatro gêneros: Eulaema sp, Eufriesea sp, Euglossa sp e Exaerete sp. O gêneros mais abundantes foram Eulaema sp com 56 indivíduos e Euglossa sp com 27. A frequência elevada de Eulaema sp sugere que os processos ecológicos do fragmento encontram-se em processo de desenvolvimento, não tendo atingido a sua estabilidade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
LOBTCHENKO, Gilberto et al. Composição da Comunidade das Abelhas Euglossina (Hymenoptera, Apoidea) em Fragmento Vegetacional em Processo de Restauração no Município do Ivinhema (MS). Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21586>. Acesso em: 05 dec. 2020.
Palavras-chave
abelhas das orquídeas, polinização, efeito de borda, essência
Seção
Agroecol 2016 - Uso e Conservação dos Recursos Naturais

Referências

AGUIAR W. M.; M. C. GAGLIANONE. Euglossine bee communities in small forest fragments of the Atlantic Forest, Rio de Janeiro state, southeastern Brazil (Hymenoptera, Apidae). Revista Brasileira de Entomologia 56 (2): 210 – 219, 2012.
ANDRADE-SILVA, A. C. R.; NEMÉSIO, A.; OLIVEIRA, F. F.; NASCIMENTO, F. S. Spatial–Temporal Variation in Orchid Bee Communities (Hymenoptera: Apidae) in Remnants of Arboreal Caatinga in the Chapada Diamantina Region, State of Bahia, Brazil. Neotropica Entomológica, v.41, p. 296-305, 2012. Avulsos de Zoologia. 50 (43): 667-679.
BROSI, B. J. The effects of forest fragmentation on Euglossine bee communities (Hymenoptera: Apidae: Euglossini). Biological Conservation, v. 142, n. 2, p. 414-423, 2009.
BROSI, B. J.; DAILY, G. C.; SHIH, T. M.; OVIEDO, F.; DURAN, G. The effects of forest fragmentation on bee communities in tropical countryside. Journal of Applied Ecology, v.45, p. 773-783, 2008.
CAMERON, S. A. Phylogeny and biology of Neotropical orchid bees (Euglossini). Ann. Rev. Ecol. Syst., v.13, p. 373-394, 2004.
CAMPOS, L. A. O.; SILVEIRA, F. A.; OLIVEIRA, M. L.; ABRANTES, C. V. M.; MORATO, E. F; MELO, G. A. R. Utilização de armadilhas para a captura de machos de Euglossini (Hymenoptera, Apoidea). Revista Brasileira de Zoologia, v. 6, p. 621 – 626, 1989.
CUCOLO, F. G. Fauna de Machos de Euglossina (Hymenoptera, Apidae) em Mata de Galeria, área de Cerrado em Mato Grosso do Sul Brasil. 2012. 25f. Dissertação (Mestrado em Entomologia e Conservação da Biodiversidade) - Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados-MS. 2012.
DIXON, K. W. Pollination and restoration. Science 325: 571–573, 2009.
DRESSLER, R. L. Biology of orchid bees (Euglossini). Annual Review of Ecology and Systematics 13: 373-394, 1982.
DRESSLER, R. L. Pollination by euglossine bees. Evolution, v.22, n.1, p.202-210, 1968.
GODOY, R. A.; BAWA, K. S. The Economic Value and Sustainable Harvest of Plants and Animals from the Tropical Forest: Assumptions, Hypotheses and Methods. Economic Botany, v. 47, n. 3, p. 215-219, 1993.
GODOY, R. A.; LUBOWSKI, R.; MARKANDAYA, A. A. Method for the Economic Valuation of Non-timber Tropical Forest Products. Economic Botany, v. 47, n. 3, p. 220-233, 1993.
HENRIQUE, J. A. Avaliação da fauna de Euglossina (Hymenoptera, Apidae) em duas áreas de regeneração natural. Mestrado – Dissertação – FCBA/UFGD, Dourados-MS. 2014.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Manual técnico da vegetação brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro; 2012. Manuais Técnicos em Geociências.
FRAGOSO, F. P. Restabelecimento das interações entre plantas e visitantes florais em áreas restauradas de Floresta Estacional Semidecidual. Doutorado – Tese – USP, Ribeirão Preto-Sp. 2014.
JANZEN, D. H. Euglossine bees as long-distance pollinators of tropical plants. Science, v. 171, p. 203-205, 1971.
KEVAN, P. G.; BAKER H. G. Insects as flower visitors and pollinators. Annual Review of Entomology. Palo Alto (Califórnia), 28: 407-453, 1983.
KÖPPEN, W.; GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: Verlag Justus Perthes. Wall-map 150cmx200cm,1928.
LOTCHENKO, J. C. P.; JUNIOR, V. V. A.; ROCHA, L. P.; LIMA, F. V. O. Estrutura e Composição da Comunidade de Abelhas (Hymenoptera, Apoidea) em uma Região de Cerrado em Dourados (MS). Cadernos de Agroecologia. v. 9, n. 4, 2014.
MORATO, E. F., L. A. CAMPOS; J. S. MOURE. Abelhas Euglossini (Hymenoptera, Apidae) coletadas na Amazônia central. Revista Brasileira de Entomologia. 36: 767-771, 1992.
METZGER, J. P. Estrutura da paisagem e fragmentação: análise bibliográfica. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 71 (3-I): 445-463, 1999.
NEMÉSIO, A. Methodological concerns and challenges in ecological studies with orchid bees (Hymenoptera: Apidae: Euglossina). Bioscience Journal, v.28, p.118-135, 2012.
NUCCI, M. Visitantes florais em Campomanesia adamantium (Cambessédes) O. Berg – Myrtaceae: uma avaliação dos processos e interação entre planta-polinizadores. Dissertação (Mestrado) – FCBA/UFGD, Dourados-MS. 2012.
PAULUS, G.; MULLER, A.M.; BARCELLOS, L.A.R. Agroecologia aplicada: praticas e métodos para uma agricultura de base ecológica. Porto Alegre: EMATER/RS, 2000. p. 86.
PERUQUETTI, R. C.; CAMPOS, L. A. O.; COELHO, C. D. P.; ABRANTES, C. M.; LISBOA, L. C. O. Abelhas Euglossini (Apidae) de áreas de Mata Atlântica: abundância, riqueza e aspectos biológicos. Revista Brasileira de Zoologia 16: 101-118, 1999.
PROCTOR, M., YEO, P., LACK, A. The natural history of pollination. London, Harper Collins Publishers. 1996, 479 p.
RAMÍREZ, S. R.; ROUBIK, D. W.; SKOV, C.; PIERCE, N. E. Phylogeny, diversification patterns and historical biogeography of Euglossine orchid bees (Hymenoptera: Apidae). Biological Journal of the Linnean Society, v.100, p. 552–572, 2010b.
RAMÍREZ, S.; DRESSLER, R. L.; OSPINA, M. Abejas euglossinas (Hymenoptera: Apidae) de la Región Neotropical: Listado de especies com notas sobre su biología. Biota Colombiana, v.3, p.7-118, 2002.
REIS, M.S.; MARIOT, A. Diversidade natural e aspectos agronômicos de plantas medicinais. In: SIMÕES, C.M.O.; SCHENKEL, E.P.; GOSMAN, G.; MELLO, J.C.P.; MENTZ, L.A.; PETROVICK, P.R. (Orgs.). Farmagnosia: Da planta ao medicamento. Porto Alegre: Ed. UFSC/Ed. UFRGS. p. 39-60, 1999.
REIS, A.; BECHARA, F.C.; TRES, D. R.; TRENTIN, B. E. Nucleação: concepção biocêntrica para a restauração ecológica. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 24, n. 2, p. 509-519, abr.-jun., 2014.
RODRIGUES, R. R.; BRANCALION, P. H. S; ISERNHAGEN, I. (Orgs.). Pacto pela restauração da Mata Atlântica: referencial dos conceitos e ações de restauração florestal. 1. ed. São Paulo: Instituto BioAtlântica. v.1., 2009, 256 p.
ROUBIK D. W.; P. E. HANSON. Orchid bees of tropical america: biology and field guide. Heredia. INBio Press. 2004, 370 p.
ROUBIK, D. W. Ecology and natural history of tropical bees. Cambridge Univ Press, New York, 1989, 514 p.
SAZIMA M., VOGEL S., COCUCCI A., G. HAUSNER. The perfume flowers of Cyphomandra (Solanaceae): pollination by euglossine bees, bellows mechanism, osmophores and volatiles. Plant Systematics and Evolution, v.187, p.55-88, 1993.
SILVEIRA, F. A.; MELO, G. A. R.; ALMEIDA, E. A. B. Abelhas brasileiras: sistemática e identificação. Ministério do Meio Ambiente, Fundação Araucária, Belo Horizonte, MG, Brasil. 2002, 253 pp.
SOUZA, E. C. A. M. O estudo do regime pluviométrico na bacia hidrográfica do rio Ivinhema e a construção de pluviogramas. Monografia de Graduação em Geografia. UFGD, Dourados-MS. 2010.
TONHASCA JR. A.; BLACKMER, J. L.; ALBUQUERQUE, G. S. Abundance and diversity of euglossine bees in the fragmented landscape of the Brazilian Atlantic Forest. Biotropica 34:416 – 422, 2002.
ZAMBÃO, F. R. Polinização do “murici” (Byrsonima intermedia): floração, visitantes florais e sistema reprodutivo, em área de Cerrado no Distrito de Itahum, município de Dourados-MS. Mestrado – Dissertação – FCBA/UFGD, Dourados-MS. 2011.