Conservação in situ/on farm das Sementes Crioulas Através do Banco Comunitário de Sementes Crioulas Lucinda Moretti, Município de Juti, MS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lethicia Camila Dorce Jósimo Diego Bazanella Linê Larissa Selini Dorce Julio Cesar Pereira Lobtcehnko Cleide Brachtvogel José Alves Favela Junior Zefa Valdivina Pereira

Resumo

Os Bancos de Sementes Crioulas são excelentes estratégia para a conservação da Agrobiodiversidade pois visam à auto- suficiência de um grupo na provisão de sementes de determinadas espécies importantes para a agricultura local. Assim, elas são preservadas sendo cultivadas nas áreas dos camponeses. Desta forma, nova diversidade é produzida a cada safra, além de constituir um laboratório natural de pesquisa agrícola, ao passo que gera renda e soberania alimentar às comunidades camponesas que a realizam. Este trabalho tem por objetivo relatar a estratégia de conservação das sementes crioulas promovida pelo Banco de Sementes Lucinda Moretti, Município de Juti, MS. O Município de Juti está localizado na região Centro-Oeste do Brasil, no Sudoeste de Mato Grosso do Sul Microrregião de Dourados, (22º51'38" S; 54º36'10" W). O Projeto de criar um banco de sementes partiu dos anseios da própria comunidade, da necessidade de um local para armazenar suas sementes para as safras seguintes. Nessa ótica, criou-se o banco de sementes Lucinda Moretti, que além das sementes promove cursos e oficinas de capacitação. O banco comunitário contribui significativamente para o resgate e a conservação in sito/ on farm das sementes crioulas, dessa forma, possibilita a redução da dependência de insumos externos pois as famílias dos assentamentos produzem suas próprias sementes e abdicaram das variedades comerciais, o que além de representar uma redução dos gastos, confere-lhes maior autonomia, exercendo um papel fundamental na segurança alimentar e nutricional e na soberania alimentar das famílias dos agricultores familiares e de suas comunidades.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DORCE, Lethicia Camila et al. Conservação in situ/on farm das Sementes Crioulas Através do Banco Comunitário de Sementes Crioulas Lucinda Moretti, Município de Juti, MS. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21571>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Palavras-chave
Agrobiodiversidade, Agroecologia, Guardiões das sementes
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

BRASIL. Lei de sementes: Lei n. 10.711 de 2003.

BRUSH, S.B. The issues of in situ conservation of crop genetic resources. In: Genes in the Field: on-farm conservation of crop diversity. EUA: International Development Research Centre; Lewis Publishers; International Plant Genetic Resources Institute, v. 16, p. 81-91. 1999.

EMBRAPA. Conservação on farm da agrobiodiversidade, estudos etnobiológicos e segurança alimentar do povo indígena Krahô. Brasília, DF, v.11, n.1. 2010.

LOBTCHENKO, G; LIMA, C. T. N. C; SANTOS, J. M; CLEMENTINO, J. A. banco de sementes crioulas: uma estratégia para promover a agroecologia e sustentabilidade de comunidades rurais em Juti Mato Grosso do Sul. 11° FEIRA DE SEMENTES NATIVAS E CRIOLAS E DE PRODUTOS AGROECOLÓGICOS, Juti-MS, 2011.

NODARI, R.O. & GUERRA, M.P. A agroecologia: estratégias de pesquisa e valores estudos avançados. v. 29, n. 83. 2015.

REIS, M. R. Tecnologia Social de Produção de Sementes e Agrobiodiversidade. Dissertação de Mestrado - Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília. Brasília: UNB, p. 288. 2012.

SANTILI, J. Agrobiodiversidade e direitos dos agricultores. São Paulo: Ed. Peirópolis, p.520. 2009.

SHIVA, V; LOCKHART, C. (Org.). The Law of the Seed. [s.l.]: Navdanya International, 2013. p. 40 . Disponível em: . Acesso em 2015.

STELLA, A; KAGEYAMA, P; NODARI, R. O. Políticas públicas para a agrobiodiversidade. In: STELLA, A.; KAGEYAMA, P. (Coord.) Agrobiodiversidade e diversidade cultural. Brasília: MMA. p.41-56. 2006

VOGT, S. P. C; PANDOLFO, M. C; BALLIVIÁN, J. M. P; SOUZA, J. C. D. Estratégias para o resgate e conservação de variedades de milho crioulo e nativo: a experiência dos Guardiões da Agrobiodiversidade de Tenente Portela, RS Agroecologia e Desenv. Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 48-54. 2012.