Controle Alternativo de Aspergillus niger em Sementes de Zarcilito com Licor Pirolenhoso de Timburi in vitro

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Adriana Matheus da Costa Sorato Jean Gibson Malacarne Grace Queiroz David Walmor Moya Peres Dilânia Lopes Matos

Resumo

O objetivo desse trabalho foi analisar o uso do licor pirolenhoso de Timburi (Enterolobium contortisiliquum) na inibição do crescimento micelial do fungo Asperguillus niger em sementes de Cojoba sophorocarpa. Foi instalado experimento em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos (1: água destilada esterilizada + BDA; 2: licor pirolenhoso a 1% + BDA, 3: licor pirolenhoso a 10% + BDA; 4: licor pirolenhoso a 20% + BDA) e cinco repetições. As variáveis analisadas foram crescimento micelial (CMM), índice de velocidade de crescimento (IVCM) e a porcentagem de inibição do crescimento (PIC). Os menores valores de crescimento micelial (CMM) ocorreram para as concentrações a 10% e a 20% de licor pirolenhoso, os quais apresentaram valores de 1,12 e 0,0 CMM. Para a maior concentração de licor pirolenhoso ocorreu o menor IVCM (0,0), quando o mesmo foi comparado a testemunha (7,09). Ocorreu inibição de crescimento total de Aspergillus niger para a concentração de 20% de licor, e inibição de 97,02% de crescimento para 10% de licor. Existem efeitos promissores de licor pirolenhoso de Timburi como inibidor de fungos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MATHEUS DA COSTA SORATO, Adriana et al. Controle Alternativo de Aspergillus niger em Sementes de Zarcilito com Licor Pirolenhoso de Timburi in vitro. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21542>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Homeopatia na Agropecuária

Referências

CARNEIRO, J. S. Microflora associada a sementes de essências florestais. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v.11 p. 557-566, 1986.

DONDE, A.R.; RODRIGUES, C.; BAMBOLIM, A.; DAVID, G.Q.; PERES, W.M. Avaliação in vitro de extratos vegetais no desenvolvimento micelial de Phytophthora sp. In: Seminário de Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos, n.1, 2013, Alta Floresta, Anais eletrônicos.... Alta Floresta, 2013.

JULIATTI, F.C. BIANCO JUNIOR, R.D.; MARTINS, J.A.S. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de algodoeiro produzidas nas regiões do Triângulo Mineiro e sul de Goiás. Biociense Journal, Uberlândia, v.27, n. 1, p. 24-31, 2011.

LORENZI, H; SOUZA, H. M; TORRES, M. A. V; BACHER, L. B. Árvores exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. Nova Odessa, SP: Instituto Platarum, p.197, 2003.

MELO, R.M.C.A; MELO FILHO, P.A.; CÂMARA, M.P.S.; CÂMARA, C.A.G; SANTOS, R.C. Prospecção de óleos vegetais para controle da ramulose do algodoeiro. In: Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu. Anais. Campina Grande: Embrapa Algodão, p.1021-1027, 2009.

PERRONE, G.; SUSCA, A.; COZZI, G.; EHRLICH, K. VARGA, J.; FRISVAD, J.C.; MEYER, M.; NOONIM, P.; MAHAKARNCHANAKUE, W.; SAMSON, R.A. Biodiversity of Aspergillus species in some important agricultural products. Studies in Mycology, Utrecht, v. 59, p. 53-66, 2007.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing, Disponível em . Acesso em: 19 ago. 2016.

RODRIGUES, C. Uso de extrato pirolenhoso de teca (tectona grandis) no controle alternativo in vitro de Colletotrichum glososporioides. 2014. 57p. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade e Agrossistemas Amazônicos), Faculdade de Ciências Biológicas e Agrárias, Universidade Estadual do Mato Grosso, Alta Floresta, 2014.

ROMEIRO, R.S. Indução de resistência em plantas a patógenos. Viçosa: UFV, 1999. 45p.

SANTOS, A.F.; JUNIOR, A.G.; AUER, C.G. Transmissão de fungos por semestes de espécies florestais. Floresta, Curitiba, v.30, n. 1/2, p. 119-128, 2000.

SANTOS, A.F.; MEDEIROS, A.C.S.; SANTANA, D.L. Fungos associados a sementes de espécies arbóreas da mata atlântica. Colombo: EMBRAPA/CNPF, 2001, p. 51-60 (Boletim de Pesquisa Florestal, 42).

SANTOS JUNIOR, A.C.; RODRIGUES, J.M.A.; OLIVEIRA, R.; RODRIGUES, C.; DAVID, G.Q.; PERES, W.M. Fungitoxidade do extrato pirolenhoso ao fungo Rhizoctonia solani. In: Seminário de Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos, n.1, 2013, Alta Floresta. Anais eletrônicos..., 2013.

SILVA, M. S.; DAVID, G. Q.; PERES, W. M.; RODRIGUES, C. Controle alternativo “in vitro” de Rhizoctonia solani com extratos vegetais em Alta Floresta – MT. Vol. 8. In: Congresso de Iniciação Cientifica, Cáceres, Anais..., 2013.

SILVEIRA, C. M. Influência do extrato pirolenhoso no desenvolvimento e crescimento de plantas de milho. 2010. 75p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal.

VARGA, J.; JUHASZ, A.; KESEI, F.; KOZAKIEWICZ, Z. Molecular diversity of agriculturally important Aspergillus species. European Jounal of Plant Pathology, Dordrecht, v. 110, p. 627-640, 2004.

ZANETTI, M.; CAZETTA, J. O.; MATTOS JÚNIOR, D.; CARVALHO, S. A. Influência do extrato pirolenhoso na calda de pulverização sobre o teor foliar de nutrientes em Limoeiro ‘Cravo’. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 26, n. 3, p. 529-533, 2004.