Compostagem de bagaço de cana de açúcar após filtragem de dejeto de aves poedeiras.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Michele Ferreira Marques Danielle Marques Vilela

Resumo

O bagaço de cana de açúcar já é utilizado como material filtrante para dejetos animais. Além de dar um novo destino a esse subproduto da indústria da cana de açúcar, a redução da carga de matéria orgânica desse tipo de dejeto é outro ganho advindo do uso de filtros naturais. O bagaço de cana apresenta alto poder de retenção da matéria orgânica presente nos dejetos animais. Nesse momento a compostagem entra como uma alternativa viável para o tratamento do filtro contaminado. Além da importância ambiental a compostagem pode biotransformar esse material em adubo orgânico. Esse trabalho teve como objetivo testar a viabilidade do filtro de bagaço de cana de açúcar para o tratamento de dejeto de aves poedeiras, bem como a compostagem do material filtrante após a perda da sua eficiência. O experimento foi realizado no campus da Universidade Federal da Grande Dourados(UFGD),Dourados, Mato Grosso do Sul, Brasil, no dia 02 de Setembro de 2016, com a participação da Dra. Danielle Marques Universidade Federal do Mato Grosso do Sul(UFGD), Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais, Docente. Após a montagem do filtro, uma solução de dejetos de aves poedeiras foi utilizada para testar a eficiência do mesmo. Amostras do dejeto antes e após a filtragem foram coletadas para análises físico-químicas. Foi possível observar que grande parte do dejeto ficou retida no filtro. Após a perda de eficiência do filtro, o mesmo foi armazenado em uma composteira para a biotransformação do filtro em adubo orgânico. O processo de compostagem as encontra em andamento espera-se que dentro de 90 dias o composto já esteja estabilizado e pronto para análises.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MARQUES, Michele Ferreira; VILELA, Danielle Marques. Compostagem de bagaço de cana de açúcar após filtragem de dejeto de aves poedeiras.. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21538>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Uso e Conservação dos Recursos Naturais