PRODUTIVIDADE DE PIMENTÃO SOB DOSES CRESCENTES DE CAMA DE FRANGO EM SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Andressa Caroline Foresti http://orcid.org/0000-0001-7915-1925 Lucas Coutinho Reis Cristiane Ferrari Bezerra Santos Erika Santos Silva Edson Talarico Rodrigues

Resumo

A utilização de adubos orgânicos de origem animal torna-se prática útil e econômica para os pequenos e médios produtores de hortaliças. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a produtividade do pimentão sob doses crescentes de cama de frango em Sistema Orgânico de Produção. O experimento foi instalado em uma propriedade rural, no município de Glória de Dourados-MS. Adotou se delineamento interamente casualizado com cinco tratamentos (doses) e quatro repetições, avaliando dosagens de cama de frango, sendo elas: 0, 5, 10, 15 e 20 t/ha-1. Com base nos resultados, conclui-se que a dose máxima, de 12.880 Kg/ha de cama de frango promove a produtividade de 24.435 Kg/ha de pimentão, havendo um declínio de produção com a aplicação de doses maiores.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
FORESTI, Andressa Caroline et al. PRODUTIVIDADE DE PIMENTÃO SOB DOSES CRESCENTES DE CAMA DE FRANGO EM SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21469>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Palavras-chave
Capsicum annuum; hortaliças; fertilizantes orgânicos;
Seção
Agroecol 2016 - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis

Referências

ALMEIDA, D.L.; MAZUR, N.P.; PEREIRA, N.C. Efeitos de composto de resíduos urbanos em cultura do pimentão no município de Teresópolis-RJ. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 22, Vitória. Resumos. Vitória: SOB/SEAG-ES, 1982 p. 322.
ARAÚJO, E. N. de.; OLIVEIRA, A. P. de.; CAVALCANTE, L. F.; PEREIRA, W. E.; BRITO, N. M. de.; NEVES, C. M. de L.; SILVA, E. E. da.; Produção do pimentão adubado com esterco bovino e biofertilizante. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental v.11, n.5, p.466–470, 2007.
BLAT-MARCHIZELI, S. F. B.; YAÑEZ, L. D. T.; COSTA, C. P. P. Deu oídio. Revista Cultivar Hortaliças e Frutas, v. 4, n. 21, p. 10-11, 2003.
FILGUEIRA, F. A. Novo manual de olericultura, agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 3 ed, Viçosa, MG: Ed. UFV, 2007, 421 p.
FONSECA, A. F. A. da. Avaliação do comportamento de cultivares de pimentão (Capsicum annum L.) em Rondônia. Porto Velho: EMBRAPA, 1986. 6.p.
GALVÃO, J. C. C.; MIRANDA, G. V.; SANTOS, I. C. Adubação orgânica. Revista Cultivar, São Paulo, v.2 n.9, 1999, p.38-41.
MUNIZ, J.O.L.; SILVA, L.A.; ALMEIDA, J.J.L. Efeito das adubações orgânica e orgânica-química em pepino no litoral do Ceará. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 10, n. 1, p. 38-39. 1992.
SILVA JÚNIOR, A. A. Adubação mineral e orgânica em repolho. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 4, n. 2, p.19-21. 1986.
SONNENBERG, P. E. Olericultura especial – II. 3.ed. Goiânia: UFG – EAV, 1985, p.149.
TRANI, P. E.; TAVARES, M.; SIQUEIRA, W. J.; SANTOS, R. R.; BISÃO. L. L.; LISBÃO, R. S. Cultura do alho. Recomendação para seu cultivo no Estado de São Paulo. Campinas: IAC, 1997, 26p.