Efeito morfoagronômico em mudas de mostarda em substratos com pó de rocha

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Mirian Gomes Silva Samayana Inacio Delprete Romário Vargas Garcia Ariane Cardoso Costa Wallace Luís de Lima

Resumo

O objetivo do trabalho é avaliar o efeito em mudas de mostarda em diferentes substratos com pó de rocha. O experimento foi conduzido no Ifes - Campus de Alegre, no Setor de Agroecologia, em casa de vegetação. A Semeadura ocorreu em bandejas de isopor com 200 células, no utilizando delineamento inteiramente casualizado (DIC) com 10 repetições. Os tratamentos foram: T1 – 100% composto orgânico (CO); T2 – 90% CO + 10% pó de rocha (PR); T3 - 85% CO + 15% PR e T4 - 80% CO + 20% PR. Após 21 dias as plântulas foram submetidas às seguintes parâmetros morfológicos: massa fresca total (g), altura da parte aérea (cm) e comprimento da raiz (cm). Os dados foram submetidos ao teste de médias pelo teste Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Os resultados para massa fresca total observou-se que o substrato que promoveu maior ganho foi o T2, é os demais substratos foram inferiores estatisticamente. A altura da parte aérea das plântulas foi observado semelhança estatística nos substratos T1, T2 e T3, entre estes substratos o T2 apresentou a maior média (1,21 cm). As plântulas submetidas ao substrato com 90% CO + 10% PR demostrou maior comprimento da raiz, com média de 4,53 cm, já os demais substratos foram iguais estatisticamente e o substrato T4 apresentou média de 1,92 cm. Através desse estudo foi estabelecido que o substrato com 90% de composto orgânico e 10% de pó de rocha, é recomendado para produção de muda de mostrada ‘Lisa”.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SILVA, Mirian Gomes et al. Efeito morfoagronômico em mudas de mostarda em substratos com pó de rocha. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21441>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia (UFLA), Lavras - MG, v. 35, n.6, p. 1039-1042, 2011.

MELAMED, R.; GASPAR, J. C.; MIEKELEY, N.; Pó de rocha como fertilizante alternativo para sistemas de produção sustentáveis em solos tropicais. Série estudos e documentos. Brasília: CETEM/MCT, 2007

SAINJU, U. M.; RAHMAN, S.; SINGH, B. P. Evaluating hairy vetch residue as nitrogen fertilizer for tomato in soilless medium. HortScience, v. 36, n. 01, p. 90-93, 2001.

SAMPAIO R.A. et al. Produção de mudas de tomateiro em substratos contendo fibra de coco e pó de rocha. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 26, p. 499-503, 2008.

THEODORO, S. H. Conflitos e uso sustentável dos recursos naturais. Rio de Janeiro: Garamond, 2002. 344 p.