A PNATER e os desafios impostos às entidades públicas de ATER: o caso da EMPAER em Mato Grosso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Murilo Didonet de Moraes Antonio Lázaro Sant'Ana

Resumo

Se por um lado, a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER) surge sob os auspícios de política inovadora, por outro, os desafios colocados às entidades públicas de extensão rural requerem uma transformação em suas práticas convencionais. O objetivo deste trabalho foi analisar em que medida os trabalhos desenvolvidos pela Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (EMPAER) atendem os principais pressupostos da PNATER. Os métodos utilizados para coletar as informações de interesse e alcançar os objetivos da investigação foram a pesquisa bibliográfica e a entrevista semiestruturada junto aos componentes da diretoria da EMPAER, no intuito de verificar se os mesmos conheciam os objetivos da PNATER e se a ações desenvolvidas pela empresa atendiam os pressupostos da referida política. Todos os diretores afirmaram conhecer as diretrizes e objetivos da PNATER, além de confirmarem a existência de uma compatibilidade entre as atividades desenvolvidas pela EMPAER e os princípios da política. Contudo, os recursos humanos e financeiros escassos dificultam a adoção dos princípios da PNATER pela EMPAER. Diante disso, não há como prever se os resultados aqui encontrados terão potencial para uma mudança mais profunda dentro da empresa. Porém, os avanços já alcançados representam a esperança de concretização de um conjunto significativo de ações benéficas junto aos agricultores familiares.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DIDONET DE MORAES, Murilo; LÁZARO SANT'ANA, Antonio. A PNATER e os desafios impostos às entidades públicas de ATER: o caso da EMPAER em Mato Grosso. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21396>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Palavras-chave
extensão rural; agricultura familiar; desenvolvimento rural sustentável; agricultura de base ecológica
Seção
Agroecol 2016 - Construção de Conhecimentos Agroecológicos

Referências

ALTIERI, M. A. El Rol Ecológico de la Biodiversidad en Agroecosistemas. Agroecología y Desarrollo, n. 4, p. 2-11, 1992.

ARRETCHE, M. Mitos da descentralização: mais democracia e eficiência nas políticas públicas? Revista Brasileira de Ciências Sociais, n. 31, ano 11, p. 01-27, junho de 1996.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Lei nº 12.188, de 11 de janeiro de 2010. Brasília, 2010a. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2016.

__________. Fundamentos teóricos, orientações e procedimentos metodológicos para a construção de uma pedagogia de ATER. Brasília: MDA/SAF, 2010b. 45p.

CAPORAL, F. R. Bases para uma nova Ater pública. Revista Extensão Rural, DEAER/PPGExR- CCR - UFSM, ano X, p. 85-117, jan/dez, 2003.

______________. Lei de Ater: exclusão da Agroecologia e outras armadilhas. Cadernos de Agroecologia, v. 6, n. 2, p.1-7, dez, 2011.

______________. Política Nacional de Ater: primeiros passos de sua implementação e alguns obstáculos e desafios a serem enfrentados. In: TAVARES, J.; RAMOS, L. (Orgs.). Assistência técnica e extensão rural: construindo o conhecimento agroecológico. Manus: IDAM, 2006. cap. 1, p. 9-34.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável: perspectivas para uma nova extensão rural. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 16-37, 2000.

DA ROS, C. A. O processo de construção da Política Nacional de Assistência Técnica de Assistência Técnica e Extensão Rural do governo Lula (2004-2010). 2012. 43p. Disponível em: http://www.relaser.org/index.php/. Acesso em: 20 ago. 2016.

DATALUTA. Banco de dados da luta pela terra - Mato Grosso. 2011. Disponível em . Acesso em: 21 ago. 2016.

DIAS, M. M. As mudanças de direcionamento da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER) face ao difusionismo. Revista Oikos, Viçosa, v. 18, n. 2, p. 11-21, 2007.

DINIZ, P. C.; TAVARES, J. L.; ALMEIDA, A. Chamadas públicas de ATER: primeiras reflexões. Recife: UFRPE. 2011. 16p.

EMPAER. Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural. Dados institucionais. 2013. Disponível em . Acesso em: 21 ago. 2016.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 8. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. 93p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. 176p.

LAFORGA, G.; VIEIRA, A. O. Ação extensionista da EMPAER frente à nova PNATER: uma análise a partir do Assentamento Guapirama, Campo Novo do Parecis - MT. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 46., 2008, Rio Branco. Anais Eletrônicos... Rio Branco: SOBER, 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2016.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005. 315p.

MARTINS, R. M.; CAMPOS, V. C. Guia prático para pesquisa científica. Rondonópolis: Unir, 2003. 90p.

MATTEI, L. O papel e a importância da agricultura familiar no desenvolvimento rural brasileiro. Rev. Econ. NE, Fortaleza, v. 45, p. 71-79, 2014.

MOREIRA, R. M.; CARMO, M. S. Agroecologia na construção do desenvolvimento rural sustentável. Agric. São Paulo, São Paulo, v. 51, n. 2, p. 37-56, jul/dez, 2004.

PETTAN, K. B. A Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER): percepções e tendências. 2010. 248 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

ROGERS, E. M. Diffusion of Innovations. 4. ed. New York: The Free Press, 1995. 518p.

VIEIRA, A. O.; COSTA NETO, C. R. PNATER e abordagens pedagógicas: pesquisa participativa com produtores rurais, assentados e agentes de ATER da EMPAER. Revista de Ciência Sociais, n. 2, ano 6, p.203-223, 2012.