Avaliação da Sustentabilidade de uma propriedade do Assentamento Lagoa Grande, distrito de Itahum, MS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Eugênio Oliveira http://orcid.org/0000-0002-9537-873X Fernanda Cano de Andrade Marques http://orcid.org/0000-0002-3494-2149 Laís Castaldeli Rodrigues http://orcid.org/0000-0002-5859-7415 Rhaissa Hissae Maezawa http://orcid.org/0000-0003-0076-7378 Emerson Machado de Carvalho http://orcid.org/0000-0002-4865-6784

Resumo

Os princípios teóricos da agroecologia e do desenvolvimento rural sustentável se adequam mais facilmente à realidade de sistemas de organização familiar da produção agrícola. Dessa forma, o objetivo da presente pesquisa é avaliar o grau de sustentabilidade da propriedade rural Nova Canaã, localizada no assentamento Lagoa Grande, distrito de Itahum, MS. A propriedade baseia-se na agricultura familiar e adota técnicas orgânicas e agroecológicas. A pesquisa foi realizada através de diagnóstico visual, baseando-se nos indicadores de sustentabilidade do método MESMIS “Marco para Evaluación de Sistemas de Manejo de Recursos Naturales Incorporando Indicadores de Sustentabilidad”. Para avaliação foram utilizados 36 indicadores e três parâmetros, abordando aspectos ambientais, sociais e socioeconômicos. O resultado obtido com a avaliação da unidade de produção rural indica que o agroecossistema apresentou alguns pontos críticos para se alcançar a sustentabilidade, principalmente nos indicadores sociais e socioeconômicos. No entanto, através dos resultados é possível estabelecer planos que auxiliem o produtor a mitigar os pontos ressaltados como críticos, utilizando como base os princípios da sustentabilidade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
OLIVEIRA, Eugênio et al. Avaliação da Sustentabilidade de uma propriedade do Assentamento Lagoa Grande, distrito de Itahum, MS. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21380>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Palavras-chave
Agricultura familiar; Assentamento humano; ATER
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

ASCARI, R. A.; SCHEID, M.; KESSLER, M. Fumicultura e a utilização de agrotóxico: riscos e proteção da saúde. Revista Contexto e Saúde, v.12, n. 23. p.41-50, 2012.
ASSIS, R. L. Desenvolvimento rural sustentável no Brasil: perspectivas a partir da integração de ações públicas e privadas com base na agroecologia. Economia Aplicada, v.10, n.1, p.75-89, 2006.
DEPONTI, C. M.; ECKERT C.; AZAMBUJA, J. L. B. Estratégia para construção de indicadores para avaliação da sustentabilidade e monitoramento de sistemas. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, v.3, n.4, p. 44-52, 2002.
EHLERS, E. Agricultura sustentável: origem e perspectivas de um novo paradigma. 2ª ed. Guaiba: Agropecuária, 1999. 157 p.
GALLO, A. S.; GUIMARÃES, N. F.; CUNHA, C. SANTOS, R. D. P.; CARVALHO, E. M. Indicadores da sustentabilidade de uma propriedade rural de base familiar no estado de Mato Grosso do Sul. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 11, n. 3, p. 104-114, 2016.
GUIMARÃES, N. F.; GALLO, A S.; SANTOS, C. C.; MORINIGO, K. P. G.; BENTOS, A. B.; CARVALHO, E. M. Avaliação da sustentabilidade de um agroecossistema pelo método MESMIS. Scientia Plena, v. 11, n. 5, p.1-11, 2015.
IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira. Rio de Janeiro: Série Manuais Técnicos em Geociências, 1992, 92p.
INCRA. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Portaria n. 52 de 06 de novembro de 1997. Cópia do documento. Serviço Público Federal, Dourados, MS. 2011.
MASERA, O. R.; ASTIER, M.; LÓPEZ, S. Sustentabilidad y manejo de recursos naturales: El Marco de evaluación MESMIS. 1 ed. México: Mundiprensa, GIRA, UNAM, 1999, 190p.
OLIVEIRA, M. L. R. Reflexões sobre o uso de metodologias participativas como instrumento de trabalho em comunidades rurais. Em Extensão, v. 14, n. 1, p. 30-51, 2015.
PEREIRA, V. S.; MARTINS, S. R. Indicadores de sustentabilidade do agroecossistema arroz orgânico com manejo de água contínuo na bacia do Araguá (SC) mediante aplicação da metodologia MESMIS. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, v.15, n.1, p.56-78, 2010.
SILVA, J. B.; XAVIER, D. S.; BARBOZA, M. C. N.; AMESTOY, S. C.; TRINDADE, L. L.; SILVA, J. R. S. Fumicultores na zona rural de Pelotas (RS), no Brasil. Exposição ocupacional e a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Revista Saúde em Debate, v.37, n.97, p.347-353, 2013.
VERONA, L. A. F. Avaliação de sustentabilidade em agroecossistemas de base familiar e em transição agroecológica na região sul do Rio Grande do Sul. 2008. 192f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2008.