Substratos para propagação e desenvolvimento inicial de Ocimum kilimandscharicum Guerke

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Vânia Tomazelli Lima Maria Carmo Vieira Jucilene Martins Gonçalves Willian Vieira Aran Heldo Denir Vhaldor Rosa

Resumo

Apesar de vários usos na cultura popular, são poucos os estudos agronômicos com a Ocimun kilimandsharicum, e a propagação e desenvolvimento de mudas de qualidade constituem-se em uma das etapas mais importantes do sistema produtivo. Por isso, objetivou-se avaliar os efeitos de diferentes substratos, puros e compostos, sobre a propagação e desenvolvimento inicial de Ocimun kilimandsharicum. Os tratamentos foram compostos por oito substratos: T1 (100% substrato comercial Bioplant®); T2 (50% Bioplant® + 50% solo); T3 (50% Bioplant® + 50% areia); T4 (100% solo), T5 (33% Bioplant® + 33% solo + 33% areia); T6 (33% Bioplant® + 33% cama-de-frango + 33% solo); T7 (33% Bioplant® + 33% cama-de-frango + 33% areia) e T8 (33% cama-de-frango + 33% solo + 33% areia); o delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com cinco repetições. Foram avaliadas as plântulas emergidas e as alturas das plântulas, as massas frescas e secas das partes aéreas e das raízes, o número de folhas, o diâmetro do coleto e o comprimento de raízes e parte aérea. Maiores alturas foram obtidas quando se utilizou substrato comercial puro ou composto com solo. Todas as características avaliadas apresentaram melhores resultados sempre que utilizado substrato comercial puro ou composto com solo, exceto para massa seca de raízes, que apresentou resultado mais significativo para substrato composto de Bioplant® + cama-de-frango + solo. Recomenda-se o uso do substrato comercial Bioplant® puro ou composto com solo para propagação e desenvolvimento inicial de mudas de Ocimum kilimandsharicum, considerando o período de formação de 60 dias.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
LIMA, Vânia Tomazelli et al. Substratos para propagação e desenvolvimento inicial de Ocimum kilimandscharicum Guerke. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21361>. Acesso em: 26 nov. 2020.
Palavras-chave
Alfavaca azul africana, adubos, desenvolvimento de mudas.
Seção
Agroecol 2016 - Outros Temas

Referências

COSTA, T.R.; CAMARGO, R. Produção de mudas de pinhão manso (Jatropha curcas L.) em tubetes a partir de diferentes fontes de matéria orgânica. Revista Horizonte Científico, v.3, n.1, 2009.

DOLLY, G.; NIDHI, S.; SAGAR, B. P. S.; SHWETA, R.; SHIKHA, A. Ocimum kilimandscharicum: a systematic review. Journal of Drug Delivery & Therapeutics, v. 2, n. 3, p. 45-52, 2012.

ECHER, M. M.; GUIMARÃES, V. F.; ARANDA, A. N. Avaliação de mudas de beterraba em função do substrato e do tipo de bandeja. Semina: Ciências Agrárias, v.28, n.1, p. 45-50, 2007.

EPSTEIN, E.; BLOOM, A. J. Nutrição mineral de plantas: princípios e perspectivas. Londrina: Editora Planta, 2006. 403 p.

JEMBERE, B.; HASSANALI, A. Products derived from the leaves of Ocimum kilimandscharicum (Labiatae) as post harvest protectant against the infestation of three major stored product insect pests. Bulletin of Entomological Research, v. 85, p. 361–367, 2001.

KASHYAP, C.P.; RANJEET, K.; VIKRANT, A.; VIPIN, K. Therapeutic potency of Ocimum kilimandscharicum Guerke - A Review. Global Journal of Pharmacology, v. 5,n. 3, p. 191-200, 2011.

KHARE, P. B. Indian medicinal plants. 1. ed. Berlim / Heidlburg, Springer Verlang, 2007.

NARWAL, S.; RANA, A. C.; TIWARI, V.; GANGWANI, S.; SHARMA, R. Review on chemical constituents & pharmacological action of Ocimum kilimandscharicum. Indo Global Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 1, n. 4, p. 287-293, 2011.

SIMON, J.E.; QUINN, J.; MURRAY, R. G. Basil: a source of essential oils. In: JANICK, J.; SIMON, J. E. (eds.), Advances in new crops. Timber Press, Portland, Oregon. p. 484-489, 1990.

VERMA, R. S.; BISHT, P. S.; PADALIA, R. C.; SAIKIA, D.; CHAUHAN, A. Chemical composition and antibacterial activity of essential oil from two Ocimum spp grown in sub-tropical India during spring-summer cropping season. Journal of Traditional Medicines, v. 6, n. 5, p. 211-217, 2011.