Produtividade da Alface (Lactuca sativa) e da Rúcula (Eruca sativa) em diferentes sistemas de cultivo

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Stéfano Gomes Kretzer Leonardo Gomes Kretzer Rovier Verdi Pedro Ometto Franco Cirio Parizotto

Resumo

A alface e a rúcula são plantas olerícolas de grande importância na agricultura e são das espécies mais consumidas no país. A preocupação com o uso consciente das áreas agricultáveis e do solo faz crescer a busca por formas alternativas de produção que aproveitem melhor os espaços e mantenham os níveis de produtividade elevados. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência do cultivo da alface e da rúcula solteiros e em consórcio, almejando o melhor uso da terra, e a avaliação de moléstias e plantas daninhas. O experimento foi conduzido em blocos casualizados, com três tratamentos: alface ou rúcula solteira e consórcio entre ambas, com três repetições. As plantas foram submetidas a análises de peso, tamanho da maior folha, número de folhas e foi feita a estimativa da produtividade de cada tratamento. Observou-se que a rúcula manteve a mesma produção quando cultivada solteira ou em consórcio com a alface, não apresentando diferenças nos parâmetros avaliados. Já a alface apresentou maior produtividade quando cultivada solteira, pois no consórcio com a rúcula os parâmetros avaliados apresentaram valores menores. Com a fórmula de eficiência do consórcio, observou-se que o consórcio entre as duas culturas pode ser uma alternativa eficiente, uma vez que possibilitou um melhor aproveitamento da área cultivada. O resultado foi positivo quanto ao uso eficiente da terra e controle de daninhas, mas não foi eficiente quanto ao maior controle de moléstias, quando utilizada a técnica da consorciação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
KRETZER, Stéfano Gomes et al. Produtividade da Alface (Lactuca sativa) e da Rúcula (Eruca sativa) em diferentes sistemas de cultivo. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21352>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Palavras-chave
produtividade, consórcio, otimização
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

AGROLINK. Problemas: Mancha Preta. Disponível em: http://www.agrolink.com.br/agricultura/problemas/busca/mancha-preta_1627.html Acesso em: 13 de junho de 2015.

ALBUQUERQUE, C. J. B. Arranjo de plantas para o sorgo forrageiro no semi-árido de Minas Gerais. Belo Horizonte: EPAMIG/CTNM, 2009. 4p. (EPAMIG/CTNM, Circular 58).

ALTIERI, M. A.; LETOURNEAU, D. K.; DAVIS, J. R. Developing sustainable agroecosystems. BioScience, v. 33, n.1, p. 45-49, Jan. 1983.

ARAÚJO, A. G.; FREIRE FILHO, F. R. ; RIBEIRO, V. Q. Avaliação técnico-econômica do sistema consorciado milho x feijão Vigna no Estado do Piauí. Teresina: EMBRAPA-UEPAE de Teresina,. 15p. (EMBRAPA-UEPAE de Teresina. Comunicado Técnico, 1) 1976.

Comissão de química de fertilidade do solo - RS/SC. Manual de adubação e de calagem para os Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 10. ed. Porto Alegre: SBCS/NRS, 2004.

CORREIA, N.M.; LEITE, M.B.; DANIEL, B. Efeito do consórcio de milho com Panicum maximum na comunidade infestante e na cultura da soja em rotação. Planta Daninha. Viçosa, v. 29, n. 3, p. 545-555. Jul./Set. 2011.

COSTA, Caciana Cavalcanti et al. Viabilidade agronômica do consórcio de alface e rúcula, em duas épocas de cultivo. Hortic. Bras. 2007, vol.25, n.1, pp. 34-40. ISSN 1806-9991.

GARCIA, J.; PINCHINAT, A. M. Producción asociada de maiz y soya a diferntes densidades de siembra. Turrialba, v. 26, n. 4, p. 409-412, 1976.

GLIESSMAN, S.R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 2.ed. Porto Alegre: Ed. da Universidade. p.653, 2001.

GRANGEIRO LC; BEZERRA NETO F; NEGREIROS MZ; CECÍLIO FILHO AB; CALDAS AVC; COSTA NL. 2007. Produtividade da beterraba e rúcula em função da época de plantio em monocultivo e consórcio. Horticultura Brasileira 25:577-581.

HEANZ, P. G; Manuseio pós-colheita de rúcula. Comunicado técnico, ed. 64 Brasília, DF. Junho, 2008.

HOOKS, C.R.R.; JOHNSON, M.W. Impact of agricultural diversification on the insect community of cruciferous crops. Crop Protection, v.22, p.223-238, 2003.

JASSE, Martha Elizabeth C. et al. Produção de cultivares de alface dos tipos lisa, crespa e americana em Sistema Agroecológico. 2005.

LOPES, N. F. adaptabilidade fisiológica ao consórcio. In : ZIMMERMANN, M.J.O.; ROCHA, M.; YAMADA, T. (Ed) Cultiva do feijoeiro: fatores que afetam a produtividade. Piracicaba: Associação Brasileira para a Pesquisa da Potassa e do Fosfato, 1988. P. 372-396.

LOPES, N. F.; LIMA, M. da G. de S. Fisiologia da Produção. Viçosa - Mg: Ufv, 2015. 492 p.

MAROUELLI, W. A.; SILVA, W. L. C. S.; SILVA, H. R. Manejo de irrigação em hortaliças. Brasília: EMBRAPA – SPI/ EMBRAPA-CNPH, 1994. 60p.

MARTINS, D. Comunidade infestante no consórcio de milho com leguminosas. Planta daninha. Viçosa, v.12, n. 2, p. 100-105, 1994.

OLIVEIRA, E.Q.; BEZERRA NETO, F.; NEGREIROS, M. Z.; BARROS JUNIOR, A. P. Desempenho agroeconômico do bicultivo de alface em sistema solteiro e consorciado com cenoura. Horticultura Brasileira 22: 712-717. 2004.

OTTO, R. F.; CORTEZ, M. G.; REGHIN, M. Y.; SANDRI, R. J.; NEVES, R. V. Determinação do período crítico de interferência de plantas daninhas em alface cultivada em ambiente natural e sob agrotêxtil em Ponta Grossa/PR. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 22, n. 2, p. 371-376, Jul./Set. 2004.

PAVAN, M.A.; KUROZAWA, C. Doenças da alface. In: KIMATI H. Manual de Fitopatologia: Doenças das plantas cultivadas. v. 2, São Paulo: Ceres. p. 18-25. 1997.

PHOLSEN, S.; SUKSRI, A. Effects of phosphorus and potassium on growth, yield and REZENDE, B. L. A.; CECÍLIO FILHO, A. B.; CATELAN, F.; MARTINS, M. I. E. Análise econômica de cultivos consorciados de alface americana x rabanete: um estudo de caso. Horticultura Brasileira: Brasília, jul-set 2005. v.23, n.3, p.853-858.

ROSOLEN, C. A. et al. Nitrogen redistribution to sorghum grains as affected by plant competition. Plant Soil, The Hague v. 155/ 156, n. 1, p. 199-202, 1993.

SANTOS, J. B.; SILVEIRA, T. P.; COELHO, P. S.; COSTA, O. G.; MATTA, P. M.;
SILVA, M. B.; DRUMOND NETO, A .P. Interferência de plantas daninhas na cultura do quiabo. Planta daninha. Viçosa, v. 28, n. 2, p.255-262, Abr./Jun. 2010.

SHARMA, S. C.; SINGH, H. G. Effect of methods of intercropping maiz with cowpea on the production of animal feed. Indian Journal of Agricultural Science. V. 42, n. 10, p. 904-908, 1972.

SILVA, N. F. Consórcio de hortaliças. In: HEREDIA MCV; CASALI VWD. (eds.). Seminários de Olericultura; Viçosa: UFV, 1983. v.7 p.1-19.

SOUZA, J. P; MACEDO, M. A. S.; SOUZA, C. G. ABBOUD, A. C. S. Desempenho agronômico do consórcio alface-beterraba sob sistema orgânico. XLIV CONGRESSO DA SOBER “Questões Agrárias, Educação no Campo e Desenvolvimento”. Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural. Fortaleza, Ceará, 2006.

WILLEY RW. 1979. Intercropping – Its importance and research needs. Part. 1 – Competition and advantages. Field Crop Abstract 32: 1–10.