Educação para Transformação – Mulheres e Agroecologia

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Marcia Gilmara Marian Vieira Antônia Egídia de Souza Thaynara Marconato Karoliny Deucher

Resumo

O trabalho é o relato da experiência vivenciada no projeto de extensão Educação para Transformação: Meio Ambiente, Saúde e Gênero que tem como objetivo promover educação popular em saúde, meio ambiente, e relações de gênero para o desenvolvimento social, econômico e ambiental da agricultura familiar estimulando a participação cidadã como estratégia de mudança e autonomia. A realização deste projeto visa consolidar o processo de transição agrícola para a agroecologia, trabalhando com as mulheres agricultoras do município de Itajaí-SC, vivenciando as possibilidades que existem nessa forma de produção de alimentos mais saudáveis e benéficos para a saúde das famílias e do ambiente que elas vivem. A metodologia empregada é pautada em ações educativas de acordo com as propostas pedagógicas de educação de Paulo Freire - o encontro dos sujeitos para refletirem sua realidade concreta e anunciando ações que venham intervir neste contexto, denominado pelo autor como Círculo da Cultura. O objetivo deste relato de experiência é apresentar a vivência de uma mulher agricultora e de uma farmacêutica de uma ONG. Como resultado prático das atividades realizadas na Extensão já é perceptível a diferença que as atividades realizadas durante as oficinas têm feito no dia a dia das mulheres agricultoras e demais participantes – os mesmos estão compreendendo que a agricultura sustentável é acessível e possível e que existem técnicas diversas para que a natureza trabalhe junto com elas o tempo todo gerando os resultados desejados na produção dos mais diversos alimentos saudáveis; isso tudo utilizando os recursos do próprio campo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
VIEIRA, Marcia Gilmara Marian et al. Educação para Transformação – Mulheres e Agroecologia. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, jan. 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21183>. Acesso em: 26 nov. 2020.
Palavras-chave
Meio ambiente; agricultura sustentável; trabalhadores rurais; alimentação saudável; autonomia
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

EUCLIDES, Maria Simone et al. Gênero e construção do espaço: agricultoras e agroecologia na Zona da Mata mineira. In: CONGRESSO IBEROAMERICANO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E GÊNERO, 8., 2010, Curitiba. Anais... . Curitiba: Editora UTFPR, 2010. p. 1 - 10.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.
HECHT, Susanna. A evolução do pensamento agroecológico. In: ALTIERI, Miguel. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. Guaíba: Agropecuária, 2002. p. 21-52.

SAID, Magnólia Azevedo; MOREIRA, Sarah Luiza de Souza. Mulheres e Agroecologia: Multiplicadoras Agroecológicas transformando o semiárido. In: HORA, Karla; REZENDE, Marcela; MACEDO, Gustavo (Org.). Coletânea sobre estudos rurais e gênero: Prêmio Margarida Alves 4ª Edição. Brasília: Ideal, 2015. p. 171-190.

SILIPRANDI, Emma. Mulheres e agroecologia: transformando o campo, as florestas e as pessoas. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2015. 352 p.