Percepção da comunidade local sobre o estado de conservação do Rio Agua Preta, Uruçuca-BA

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Renata Aparecida Assis Mônica Favaretto Harter Marcos Paulo Leite Silva

Resumo

Atualmente há uma crescente preocupação com as questões ambientais devido às conseqüências geradas pelos impactos que o ser humano vem causando à natureza e tem se tornado cada vez mais frequente. Este trabalho teve como objetivo identificar a o estado de conservação do rio Água Preta em torno do bairro Waldeck Ornelas até Nossa Senhora da Conceição, localizado no município de Uruçuca-BA. A metodologia desenvolvida ocorreu por meio da aplicação da ferramenta DRP (Diagnóstico Rápido Participativo) com cartolina e caneta piloto no qual os moradores respondiam questões acerca do rio. Cerca de 70% dos entrevistados informaram que as principais causas de poluição do rio são os diversos lixos jogados bem como o esgoto doméstico, devido a ausência de saneamento básico no referido município. Informaram ainda que antes do rio estar poluído era utilizado principalmente para as utilidades domésticas e lazer. Sendo assim, faz se necessário criar programas de educação ambiental junto a comunidade, de forma participativa, ensinando a utilizar os recursos naturais tendo foco principal nas crianças que futuramente podem quebrar o paradigma de explorar os recursos ambientais sem sustentabilidade. Outrossim, cabe ao poder público implementar as políticas nacionais de saneamento básico com o objetivo de dirimir os prejuízos ocorridos no rio Água Preta.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ASSIS, Renata Aparecida; HARTER, Mônica Favaretto; SILVA, Marcos Paulo Leite. Percepção da comunidade local sobre o estado de conservação do Rio Agua Preta, Uruçuca-BA. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21166>. Acesso em: 30 nov. 2020.
Seção
Agroecol 2016 - Uso e Conservação dos Recursos Naturais

Referências

CARVALHO, J.C.B; ORSINE, J.V.C. Contaminação do Meio Ambiente por Fontes Diversas e os Agravos à Saúde da População. ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, vol.7, N.13; 2011 Pág. 1107

CECIM, B et al. Politica Ambiental – Um Enfoque Em Empresas de Palmas. Disponível em: http://www.abes-df.org.br/upload/artigo/2014_05_27/politica_ambiental_um_enfoque_em_empresas_de_palmas.pdf. Acesso em 04/09/2016.

FABER, M. A Importância dos Rios Para as Primeiras Civilizações. História ilustrada, v. 2, ed. 1, ago. 2011.

GEILFUS, F. 80 Herramentas Para el Desarollo Participativo. Instituto Interamericano de Cooperación para La Agricultura (IICA). San José, Costa Rica, 2009.

MUCELIN, C.A.; Bellini, M. Lixo e Impactos Ambientais Perceptíveis no Ecossistema Urbano. Sociedade e Natureza, Uberlândia, 20 (1): 111-124, jun. 2008.

PEREIRA, R.S. Identificação das Fontes de Poluição em Sistemas Hidricos. Revista Eletronica de Recursos Hídricos. IPH-UFRGS. V. 1, n. 1.p.20-36,2004. http://www.abrh.org.br/informacoes/rerh.pdf.

RIBEIRO, J.W.; ROOKE, J.M.S. Saneamento Básico e Sua Relação Com o Meio Ambiente e a Saúde Pública. Juiz de Fora. Faculdade de Engenharia da UFJF, 2010.