Do tempo de lona à conquista da escola: um projeto de iniciação científica na Educação do Campo

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Mariana Esteves de Oliveira Bruna Carolina de Oliveira Cardoso

Resumo

Neste texto apresentamos os princípios norteadores do projeto de pesquisa realizado em nível de iniciação cientifica na Licenciatura em Educação do Campo da UFMS. O projeto propõe a investigação e organização da memória social de assentamentos e escolas do campo do Mato Grosso do Sul como instrumento articulador da luta pela qualificação da escola do campo e da vida camponesa. O debate acerca da memória perpassa, neste sentido, o objeto teórico da historiografia e culmina na práxis militante intrínseca ao movimento social da Educação do Campo pela superação da ideia de campo como lugar econômico para o seu entendimento como espaço de vida, de trabalho, política e cultura. A memória é considerada aqui como elemento da identidade camponesa com potencial de instrumental para a realização de uma educação emancipadora.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
OLIVEIRA, Mariana Esteves de; CARDOSO, Bruna Carolina de Oliveira. Do tempo de lona à conquista da escola: um projeto de iniciação científica na Educação do Campo. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, jan. 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21161>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Palavras-chave
Memória Social, Educação do Campo, Pesquisa
Seção
Agroecol 2016 - Educação do Campo

Referências

ALBERTI, V. Indivíduo e biografia na história oral. Rio de Janeiro: CPDOC, 2000.

ARROYO, Miguel Gonzalez; FERNANDES, Bernardo Mançano. A educação básica e o movimento social do campo – por uma educação básica do campo. Brasília: MST – Coordenação da Articulação Nacional por uma Educação Básica do Campo, 2011.

CARDOSO, Heloisa Helena Pacheco. Nos caminhos da História Social: os desafios das fontes orais no trabalho do historiador. História & Perspectivas. Nº42, p. 31-48, jan./jun. 2010.

FERNANDES, Bernardo Mançano. O MST e as reformas agrárias do Brasil. Revista Osal, ano 9, n. 24, p.73-85, out. 2008.

MEIHY, José Carlos Sebe Bom. Manual de História Oral. São Paulo: Loyola, 1996.
MOLINA, Mônica. Expansão das licenciaturas em educação do campo: desafios e potencialidades. Educar em Revista. Curitiba, 2015.

POLLACK, Michael. Memória, Esquecimento, Silencio; IN: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.