A Educação do Deficiente Visual no Ensino Superior: Desafios e Oportunidades

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

John Lenon Rodrigues Oliveira Jéssica Oliveira de Souza Cristiane Ferrari Bezerra Santos Eliane Braga Silveira Lucas Coutinho Reis

Resumo

O presente trabalho descreve a trajetória de um acadêmico com necessidades visuais que obteve uma evolução no aprendizado e que teve uma adequação ao perfil do curso superior de Tecnologia em Agroecologia, encontrando grandes e reais dificuldades, mas que contou com o apoio de alguns colegas de sala, apesar de não ter o suporte tecnológico necessário com pessoas especializadas para se fazer as manutenções do computador adaptado. Foi aplicado o método de pesquisa qualitativa, o qual proporcionou a descrição da realidade do aluno no acesso ao ensino de qualidade e a integração entre os professores, demais alunos, coordenadores e funcionários em relação ao ensino dos educandos com necessidades educacionais especiais. As entrevistas realizadas com professores, coordenador e alunos, de um modo geral, revelam que a universidade está despreparada para atendimento das pessoas com necessidades especiais. Apesar dos impedimentos e dificuldades em sala de aula e nas dependências das instituições de ensino superior, o deficiente visual consegue adaptar-se ao meio com seu computador com programas adaptados. Entretanto foi uma solução que ele adotou para desenvolver as atividades propostas pelos professores. As dificuldades narradas pelos participantes deste estudo vão permanecer enquanto a universidade for organizada e planejada apenas para os videntes, sem considerar a multiplicidade de seus alunos e a especificidade de outras culturas presentes na sociedade. Se a universidade não buscar o caminho para as pessoas com necessidades especiais, conforme exige à lei que determina o atendimento do deficiente, essas dificuldades continuaram a ser um limitante e dificilmente poderão ser superadas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
OLIVEIRA, John Lenon Rodrigues et al. A Educação do Deficiente Visual no Ensino Superior: Desafios e Oportunidades. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, jan. 2017. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21157>. Acesso em: 03 dec. 2020.
Palavras-chave
agroecologia, inclusão escolar, educação especial.
Seção
Agroecol 2016 - Outros Temas

Referências

BUENO, J. G. S. As políticas de inclusão escolar: uma prerrogativa da educação especial? In: BUENO, J.G.S.; MENDES, G.M.L.; SANTOS, R.A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara: Junqueira e Marin; Brasília: CAPES, 2008. p. 43-63.

MENDES, E.G. Perspectivas para a construção da Escola Inclusiva no Brasil. In: PALHARES, M.S.; MARINS, S.C.F. (Org). Escola Inclusiva. São Carlos: EdUFSCar, 2002. p. 61-85.

REIS, M. X.; EUFRÁSIO, D. A.; BAZON, F. V. M. A formação do professor para o ensino superior: prática docente com alunos com deficiência visual. Educ. rev. vol.26 nº1, Belo Horizonte Apr. 2010.

SASSAKI, R. K. Inclusão: da pessoa com deficiência no mercado de trabalho. 3. ed. Rio de Janeiro: WVA, 1999.

SASSAKI, R. K. Implicações do paradigma da inclusão para o emprego de pessoas com deficiência. In: ABRANCHES, Cristina M. B. (Org.) Inclusão do trabalho. Belo Horizonte: Armazém de Ideias, 2000. p. 82-110.

SILVA, G. P. O significado do trabalho para o deficiente visual. Belo Horizonte, Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. 2007. 107f.