Acesso a Políticas Públicas e Comércio Solidário, Ferramentas de Inclusão Social na Agricultura de Iconha-ES

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Fábio Lopes Dalbom Erivelton Gonçalves Cunha Josean de Castro Vieira Danilo Rocha Carlos Antonio Melo

Resumo

A agricultura familiar do município de Iconha-ES sofreu transformações rurais significativas desde 2007, com a realização de ações de cunho agroecológico e acesso a políticas públicas. As propriedades rurais da região eram de monocultura (Banana, Café ou pecuária bovina) manejadas no modelo convencional, altamente degradante aos recursos naturais e financeiramente instáveis para as famílias rurais, que enfrentavam constantes crises, comprometendo sua qualidade de vida e permanência no campo. Assim era necessário o uso de um sistema produtivo mais conservacionista, produzindo com qualidade e diversidade, possibilitando o acesso a políticas públicas e garantindo maior estabilidade financeira para os agricultores. Este trabalho teve o objetivo de fomentar a agroecologia e melhorar a comercialização dos produtos agroecológicos dos agricultores de Iconha, trazendo inclusão social e desenvolvimento para agricultura local. Mediante o trabalho de extensão rural da equipe do projeto e parceiros, teve a criação, formalização e o fortalecimento das organizações, capacitação sobre agroecologia/agricultura orgânica, certificação orgânica e inclusão dos agricultores em mercados diferenciados e acesso as políticas públicas. As ações eram focadas em trabalhos de grupos (reuniões, palestras e diagnósticos participativos), demonstrativos (excursões, cursos e unidades demonstrativas) e elaboração de projetos. Resultados significativos foram alcançados, como a inclusão de 15 agricultores no PAA\MDS – Programa de Aquisição de Alimentos - Ministério do Desenvolvimento Social e duas organizações (Tapuio Ecológico e CAFSUL) comercializando no PNAE\MEC – Programa Nacional de Alimentação Escolar\ Ministério de Educação, onde há remuneração de até 30% acima do valor de um produto não orgânico. Ademais 28 agricultores estão certificados (auditoria e OCS), com maior diversificação produtiva, agregando valor a produção e trazendo maior estabilidade para as famílias.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
DALBOM, Fábio Lopes et al. Acesso a Políticas Públicas e Comércio Solidário, Ferramentas de Inclusão Social na Agricultura de Iconha-ES. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 2, dec. 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/21135>. Acesso em: 02 dec. 2020.
Palavras-chave
mercado governamental; agroecologia; associativismo
Seção
Agroecol 2016 - Desenvolvimento Rural e Urbano em Bases Agroecológicas

Referências

ALTIERI, Miguel A. Agroecology: the science of natural resource management for poor farmers in marginal environments. Agriculture, ecosystems & environment, v. 93, n. 1, p. 1-24, 2002.

CAPORAL, Francisco Roberto; COSTABEBER, José Antônio. Agroecologia: enfoque científico e estratégico. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável, v. 3, n. 2, p. 13-16, 2002.

SILVA, Marcio Gomes da; SILVA, Sandro Pereira. Para além do acesso: uma análise da relação entre mercados institucionais e empreendimentos de economia solidária no meio rural. 2011.