Desempenho agronômico de gravioleira (Annona muricata L.) sobre diferentes espécies de porta-enxertos

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Ana Beatriz Zacaroni Nilton Tadeu Vilela Junqueira Angelo Aparecido Barbosa Sussel Inaldo Silva Freitas Marcelo Fideles Braga Keize Pereira Junqueira

Resumo

O uso de porta-enxerto resistente pode ser uma alternativa para reduzir os prejuízos decorrentes do ataque de pragas e doenças nas raízes e no colo da gravioleira. Foi implantado, em 1992, um experimento com o objetivo de avaliar o potencial de algumas espécies de anonáceas como porta-enxerto para a gravioleira. Para tanto, utilizou-se como porta-enxertos: biribá (Annona mucosa Jacq. sin. de Rollinea mucosa), araticum ou falsa graviola (Annona montana Macfad.), graviola tipo “Morada” pé franco (Annona muricata L.) e araticum do cerrado (Annona crassiflora Mart.), procedentes da coleção de germoplasma da Embrapa Cerrados. Como copa, foi utilizada a cultivar BRS Cerradina. Avaliou-se, aos 14 anos após a implantação do experimento, o índice de plantas vivas em produção, a altura das plantas, o perímetro do tronco a 15 cm de altura do solo, o diâmetro da copa, o número de frutos sadios nas plantas, o número de frutos doentes e imprestáveis e o peso de até 12 frutos em ponto de colheita, coletados ao acaso. O porta-enxerto que apresentou melhores resultados foi o biribá (A. mucosa) com enxertia a 30 cm ou 60 cm de altura, seguido pelo porta-enxerto de A. muricata.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ZACARONI, Ana Beatriz et al. Desempenho agronômico de gravioleira (Annona muricata L.) sobre diferentes espécies de porta-enxertos. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 9, n. 3, dec. 2014. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/16096>. Acesso em: 24 oct. 2020.
Palavras-chave
BRS Cerradina; Annona mucosa Jacq. sin. de Rollinea mucosa; Annona montana Macfad.; Annona crassiflora Mart.
Seção
IV Seminário de Agroecologia do DF e Entorno