A concepção e perspectiva da agroecologia dos dirigentes estadual do Espírito Santo e nacional do setor de Produção Cooperação e Meio Ambiente do MST

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Roberto Toshio Tsukahara Clarilton Edzard Davoine Cardoso Ribas

Resumo

O trabalho propõe verificar a concepção, os limites e as potencialidades em relação à Agroecologia nos assentamentos de reforma agrária na visão dos dirigentes do MST do Espírito Santo e nacional. Podemos concluir que possuem entendimento crítico do desenvolvimento da agricultura no Brasil e os efeitos nefastos ao meio ambiente e à saúde humana, conhecem a Agroecologia, afirmam que é possível a produção agroecológica, com as devidas cautelas necessárias para a mudança de qualquer paradigma, pelo fato de ser uma construção do novo dentro do velho. Não há ainda uma definição teórica sobre a agroecologia no MST, porém têm convicção do que não se deseja para a agricultura, ao meio rural e para a sociedade, fomentado pelo Agronegócio. A agroecologia é considerada auxiliar na luta pela reforma agrária sendo muito importante para o acúmulo de forças das organizações populares através de uma nova relação com o meio ambiente, renda e qualidade de vida e que proporcione a resistência dos camponeses assentados. Afirmam que houve avanços significativos no interior do MST e deve ser um tema transversal, na metodologia de massificação que deve ser lenta, gradual e segura, levando em consideração: a resposta econômica; as condições materiais locais; a cooperação agrícola; e a qualificação de quadros políticos e técnicos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
TSUKAHARA, Roberto Toshio; RIBAS, Clarilton Edzard Davoine Cardoso. A concepção e perspectiva da agroecologia dos dirigentes estadual do Espírito Santo e nacional do setor de Produção Cooperação e Meio Ambiente do MST. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 8, n. 1, nov. 2013. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/15397>. Acesso em: 01 dec. 2020.
Palavras-chave
agroecologia; assentamentos rurais; mst.
Seção
Artigos