Arbóreas forrageiras: Pastagem o ano inteiro na caatinga sergipana

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Fábio A. P. S. Mateus A. C. Fantini A. A. Melo

Resumo

A Caatinga é o bioma predominante no Nordeste do país e o único exclusivamente brasileiro. No estado de Sergipe, a área de influencia desse bioma é conhecida pela forte presença de assentamentos de reforma agrária e se destaca como região produtora de leite. As longas secas vêm prejudicando significativamente a criação de gado nessa região, tornando os agricultores altamente dependentes de insumos externos a suas propriedades. O presente trabalho de pesquisa foi desenvolvido no Assentamento Florestan Fernandes, no Município de Canindé de São Francisco e buscou identificar as arbóreas nativas com potencial forrageiro. Visando minimizar o impacto causado pela seca aos criadores de bovinos, foi realizado um levantamento fitossociológico da área de reserva legal do assentamento. Foram amostrados os indivíduos com CAP acima de 6 cm, presentes em 30 parcelas de 400m². Registraram-se 2057 indivíduos, distribuídos em 26 espécies e 16 famílias. A abundância foi de 1.714,2 n/ha e a área basal de 10,9 m²/ha. As espécies que apresentaram o maior índice de valor de importância ecológica no ambiente estudado foram: A Catingueira (28,9 %), a Imburana (9,7 %) e o Pinhão (7,2 %). Em Seguida, foi realizada uma comparação entre as espécies cujo potencial forrageiro é conhecido pelos assentados com bibliografias especializadas. Foi constatado que 9 das 16 espécies apontadas como forrageiras pelos assentados também tem essa propriedade reconhecida em outras pesquisas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MATEUS, Fábio A. P. S.; FANTINI, A. C.; MELO, A. A.. Arbóreas forrageiras: Pastagem o ano inteiro na caatinga sergipana. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 8, n. 1, nov. 2013. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/15381>. Acesso em: 05 dec. 2020.
Palavras-chave
caatinga, arbóreas, inventário florestal.
Seção
Artigos