Da segurança alimentar à soberania energética-alimentar: uma proposição agroecológica para o Assentamento 1o do Sul, Campo do Meio - MG.

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Demes N. Mota Clarilton Edzard Davoine Cardoso Ribas V. C. R. Vieira

Resumo

No Assentamento 1° do Sul, localizado em Campo do Meio, região sul do estado de Minas Gerais, o café representa a principal atividade econômica agrícola. Os preços de venda e de insumos influem nas condições de vida dos que o produzem. Este trabalho objetivou a analise da situação de (in)segurança alimentar de famílias assentadas, relacionando-a com atividades produtivas, e a proposição de novos desenhos produtivos, embasados na Agroecologia. Os resultados indicam que produções orientadas ao autoconsumo são relevantes e contribuem para a autonomia camponesa, mas carecem de frequência e variedade para atender melhor a alimentação. A produção e produtividade do café e a baixa frequência na criação de gado tiveram associação com a situação de insegurança alimentar. Como são atividades de renda, contribuem para a insegurança alimentar. Assim, propõe-se um caminho de conversão para um sistema agroecológico, diminuindo dependências, diversificando atividades e melhorando as condições de vida, de alimentação e de saúde dos assentados.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MOTA, Demes N.; RIBAS, Clarilton Edzard Davoine Cardoso; VIEIRA, V. C. R.. Da segurança alimentar à soberania energética-alimentar: uma proposição agroecológica para o Assentamento 1o do Sul, Campo do Meio - MG.. Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 8, n. 1, oct. 2013. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/15342>. Acesso em: 05 dec. 2020.
Palavras-chave
agroecologia, café, conversão produtiva, reforma agrária
Seção
Artigos